Blog

Rio antigo: os bondes de Santa Teresa na estrada de chão

Preste atenção ao barranco no lado esquerdo da foto. Quem passa pela Rua Almirante Alexandrino, em Santa Teresa, na altura do número 3.700, ainda o avista. O que não se vê mais é o bondinho Silvestre que, na época, corria nos trilhos instalados em estrada de chão. E nem o Paula Matos. E, hoje, não há nenhum vestígio de obra que sinalize, como promete o governo estadual, a volta do sistema em 2014. As linhas para Santa Teresa foram criadas em 1896. Os carros, que eram originalmente verdes como no resto da cidade, ganharam a cor amarelo laranja porque os moradores diziam que confundiam os bondes com a vegetação do bairro. Em seu apogeu, o sistema contava com 35 bondes. Desde 2011, os bondes pararam de circular depois do acidente com o número 10 quando morreram 6 pessoas e mais de 50 ficaram feridos.

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Rio antigo: os bondes de Santa Teresa na estrada de chão

  1. Pingback: Debate sobre Engenhão | Eliomar Coelho - PSOL - O vereador do Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>