2009

Tombamento do Cassino da Urca
Uma vitória para o Rio: a Câmara Municipal derrubou, por 33 votos a zero, o veto do prefeito ao projeto de lei  que tomba o Cassino da Urca e preserva o seu entorno. Assim, fica proibida a instalação do Instituto Europeu de Design no local e qualquer outra ocupação do imóvel estará sujeita à elaboração de Relatório de Impacto de Vizinhança. A proposição foi construída em conjunto com os moradores, preocupados com a perda da qualidade de vida no bairro. Em 2003, o mandato tombou por interesse histórico, cultural e arquitetônico o conjunto de prédios do Hotel Copacabana Palace.

Luta pela preservação do espaço público
O prefeito Eduardo Paes enviou mensagem à Câmara Municipal para tornar edificáveis algumas áreas remanescentes do Metrô, com a intenção de prepará-las para venda pelo Governo do Estado. No entanto, várias dessas áreas eram legitimamente ocupadas pela comunidade. Apresentamos 13 emendas à proposta do Executivo com o objetivo de preservar esses espaços públicos. As emendas, lamentavelmente, foram rejeitadas.

Proteção ambiental do Complexo Cotunduba – São João
Lei 5019/09, de autoria do mandato, criou  a Área de Proteção Ambiental e Recuperação Urbana-APARU do Complexo Cotunduba-São João, que congrega áreas na Urca, Botafogo, Leme e Copacabana. Visa preservar a flora e a fauna, especialmente os exemplares raros e ameaçados de extinção, proteger e recuperar mananciais e cursos hídricos e estimular a cobertura vegetal.

 

Os comentários estão encerrados.