Notícias

Transporte rodoviário intermunicipal pune trabalhador de forma perversa e brutal

“As denúncias são muitas. Em relação à carga horária, que é excessiva, trabalhador dobra, faz dupla função, trabalha de manhã e à tarde, faz até 16 horas por dia. Sem alimentação, sem local para alimentação, sem banheiro. Principalmente nós, mulheres. Eu tive, nesses quase 20 anos como rodoviária, quase uma infecção urinária por ano. Somos escravos modernos da máquina do transporte”, disse a rodoviária Maura Nascimento à TV Alerj no dia 6 de junho, quando a #CPIdosTransportes realizou audiência pública sobre transporte intermunicipal.

Você também pode ler esta matéria no Facebook do Eliomar:

https://www.facebook.com/eliomarcoelho/videos/1706800016021674/

 

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>