Rio - 18 de setembro de 2019

A Estação Gávea do metrô

Foram R$ 3 bilhões de superfaturamento, fora as propinas já confessadas. Orçada em cerca de R$ 1 bilhão, a Linha 4 do Metrô custou quase R$ 11 bilhões. A Estação Gávea, prevista no contrato, não foi entregue. Leia mais

Audiência Pública da Cultura

A Comissão de Cultura da Alerj, presidida por Eliomar, discutiu o “Patrimônio Imaterial: preservação e financiamento”, em audiência pública que contou com participação de representantes de manifestações culturais, órgãos públicos e mandatos, nesta segunda (16). Leia mais

Agora é lei

Com a nossa coautoria, foi publicada no DO lei que dá mais transparência dos devedores inscritos na Dívida Ativa, que hoje chega a R$ 106 bilhões. A ideia do projeto, inicialmente proposta por André Ceciliano e Carlos Minc, obriga a divulgação do valor da dívida e o nome do devedor no site transparência fiscal, que, ainda, deverá ter um link em destaque que leve diretamente à informação. Leia mais

Em defesa de nossas empresas públicas

Eliomar na audiência pública realizada na Alerj (13) em defesa de nossas empresas públicas, que Bolsonaro e Guedes querem entregar de bandeja para o capital internacional. Também reafirmamos nosso compromisso de seguir firme na luta ao lado dos trabalhadores da Cedae, empresa pública de nosso estado. Leia mais

Fica Ancine

Eliomar participou do ato em defesa da Cultura em frente à sede da Ancine, na Av. Graça Aranha, no Centro, nesta terça (17/9). Seguimos na luta pela Cultura.

1 ano e 6 meses sem Marielle

Dia 14 de setembro completou um ano e seis meses sem Marielle. Dois acusados seguem presos pelo assassinato de Marielle e Anderson. Mas a pergunta continua sem resposta: Quem mandou matar Marielle? Não nos calarão!

Orgulho desta bancada!

Foto: Sagaz

Com Mônica FranciscoDani MonteiroRenata Souza e Flavio Serafini.

RIO ANTIGO

O bonde elétrico de Santa Teresa fez 123 anos no dia 1º de setembro, mas não há motivos para comemoração. Dias antes, em 27 de agosto, Santa Teresa completara oito anos sem o bonde. O desastre com o Bonde nº 10 causou a morte de seis pessoas, entre elas o motorneiro Nelson, e deixou 57 feridas. Queremos a volta do bonde na Paula Mattos! Pelo restauro dos bondes originais, a volta do bonde popular. Contra a tarifa absurda de 20 reais (na realidade, uma tarifa para turista). Viaje no tempo