Blog

A proposta do Espaço Índio Vivo Aldeia Maracanã

1) O Espaço Índio Vivo será um complexo que ocupará toda a área do antigo Museu do Índio, localizado nas cercanias do Maracanã. Após a devida reforma, o espaço abrigará o Centro Cultural Índio Vivo, a Universidade Indígena, e a Aldeia Maracanã com suas estalagens. Todo o complexo será público e administrado pelos próprios índios.

2) O Centro Cultural do Índio Vivo será um espaço dedicado à apresentação da cultura e história indígena. A ideia não é negar o passado, mas dar vida a história e cultura indígena, apresentada pelos próprios índios. A vida nas aldeias, as tecnologias de produção, sementes, as formas de organização, a espiritualidade etc serão tema de exposições. A vida dos índios que migram para grandes cidades, as dificuldades que encontram, as contradições do processo de adaptação e as tentativas de manutenção de suas culturas também serão temas de exposição e reflexão. Da mesma forma, as políticas governamentais direcionadas aos povos indígenas, a questão do acesso a terra por populações tradicionais, leis e direitos dos índios também serão temas de permanente reflexão crítica e debates. Por fim, o Centro Cultural proporcionará visitações ao nosso patrimônio histórico e arquitetônico, além da venda de artesanato, vestimentas e comidas e bebidas típicas, entre outras formas de expressão das culturas indígenas que sejam comercializáveis.

3) A Universidade Indígena será um local de produção e difusão do saber e cultura indígena, onde serão realizadas aulas, desenvolvidas pesquisas sobre os diferentes aspectos da vida do índio na sociedade contemporânea, além da apresentação de debates e atividades culturais sobre essa temática. A Universidade Indígena promoverá também uma ampla troca de conhecimento entre os povos ameríndios, suas lutas, cultura e inserção no mundo de hoje.

4) A Aldeia Maracanã, além de moradia para as famílias indígenas que há anos ocupam o lugar, funcionará como estalagem para os índios que chegam ao Rio de Janeiro, tantas vezes sem locais adequados de moradia, alimentação etc. Além de dormitórios, banheiros e refeitório, estes poderão ter acesso a casas típicas dos índios, ter contato com a terra, reunir-sem em volta de uma fogueira ou armar suas redes em uma árvore. Serão recebidos por índios que moram no local, podendo obter comidas e bebidas típicas, participar de atividades culturais, cultos etc[1].

5) Todo o complexo Espaço Índio Vivo será administrado por um Conselho Indígena, formado por representantes dos índios que moram no local e outros que representam povos localizados no Rio de Janeiro. Será formada ainda uma Câmara de Apoio Técnico, a ser apreciado pelos indígenas, com a participação de representantes de universidades, do Estado em suas diferentes esferas, de órgãos especializados como a Fundação Nacional do Índio, de entidades da sociedade civil, movimentos sociais e/ou pessoas indicadas pelo Conselho Indígena. A Câmara de Apoio Técnico subsidiará o Conselho Indígena, conforme as necessidades e demandas por esse apresentadas, servindo como um órgão consultivo e colaborando na realização dos projetos do Conselho Indígena para o Espaço Índio Vivo.

6) Durante o período de realização das necessárias obras no local, as famílias indígenas que ali residem e seus convidados poderão permanecer no Espaço. Caberá, portanto, a quem realizar as obras, além da preservação do patrimônio histórico e arquitetônico, garantir condições de moradia aos ocupantes durante as mesmas. Se for necessária alguma mudança na localização das casas ali existentes, essas devem ser realocadas dentro do próprio Espaço e com o consentimento de seus moradores.

Em seu pleno funcionamento, o Espaço Índio Vivo Aldeia Maracanã será um exemplo de respeito à história e cultura indígena no Brasil. Será um espaço autogestionado, onde imperam os direitos indígenas com o devido apoio do Estado e da sociedade civil organizada. Um Espaço localizado ao lado do Maracanã, em região com boa infraestrutura urbana e de transportes, facilitando o contato da população carioca e de turistas com a cultura indígena e seus representantes. Será um espaço de cidadania, de resgate de nossa história e, sobretudo, um espaço de vida.

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

8 respostas a A proposta do Espaço Índio Vivo Aldeia Maracanã

  1. welington eduardo de oliveira disse:

    PAÍS RICO É PAÍS SEM PROBREZA! GRAÇAS À DEUS! O INVESTIMENTO na CULTURA do P.I.B.(POVO INDIGENA BRASILEIRO) salvará o nosso amado planeta TERRA esse povos conhece realmente a natureza, a fauna e toda forma de vida vegetal e animal. As Presente e futuras gerações deBrasileiros(as) orgulharam muito de nòs, Eliomar o nosso apoio a essa luta e causa veio no momento certo! Vamos enfrente

    porque unido venceremos! Muita Paz para o P.I.B ! E O QUE DESEJO DE CORAÇÃO!

  2. Pingback: Engenhão: desfecho anunciado | Eliomar Coelho - PSOL - O vereador do Rio

  3. ARTUR disse:

    Todo apoio aos manifestantes a população indígena que tanto contribuiu para esse país e ainda não tem o devido reconhecimento e respeito históricos!! FORA CABRAL!!!

  4. welington eduardo de oliveira disse:

    faltou o meu comentario! sobre o P.I.B.(População Indigena Brasileira)

  5. welington eduardo de oliveira disse:

    ler domingo2.6.2013 2ª Edição>País>O Globo pg>11>Dilma encomenda PROGRAMA SOCIAL PARA AJUDAR ÍNDIOS(PROGRAMA DE ÂMBITO NACIONAL PARA QUE OS INDIGENAS BRASILEIROS POSSAM SE DESNVOLVER ECONOMICAMENTE).

  6. welington eduardo de oliveira disse:

    pg.8 OGLOBO PROSA&VERSO>sabado 8.6.2013.>VERSO>UM OUTRO LADO DA HISTÓRIA> A decadência do indigenismo brasileiro>”impõe á Comissão da Verdade as mesmas atitudes éticas de indignação que, em determinados momentos de nossa °História…junto a esses povos, em suas demandas atuais?

  7. welington eduardo de oliveira disse:

    Ler O GLOBO Rio pg.15 quarta feira 01.08.13>Museu do Índio poderá abrigar centro de estudos>O governo do estado deu inicio ao processo …preservar e difundir a história e os valores dos índios brasileiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>