Rio - 12 de novembro de 2014

Abstenção justificada

Eliomar Coelho se absteve de participar da sabatina ao vereador Guaraná. O objetivo era discutir e decidir a indicação do parlamentar para ser conselheiro do Tribunal de Contas do Município (TCM). O cargo é vitalício, com aposentadoria compulsória aos 70 anos. Com o apoio de 45 vereadores, o vereador Luiz Antônio Guaraná (PMDB) conseguiu a indicação em sessão que não passou de uma sucessão de bajulações. Por discordar da forma como tem sido feito a escolha, onde o critério que predomina é eminentemente político-fisiológico e baseado num processo totalmente questionável, principalmente sobre o aspecto ético, Eliomar decidiu não participar. Saiba outras razões para a abstenção do parlamentar do PSOL.

Zona Oeste é tema de seminário

Saúde, meio ambiente e o território da Zona Oeste serão abordados no seminário “Baía de Sepetiba e Santa Cruz – Em busca de um futuro legal”, tema da exposição de fotografia de André Mantelli, que ocupa o EcoMuseu de Santa Cruz desde o dia 06/11. O Pacs – Instituto Políticas Alternativas para o Cone Sul, entidade que organiza as palestras, quer promover a discussão sobre a situação da região, que concentra boa parte da população da cidade. O museu fica na Rua das Palmeiras Imperiais, (antiga Rua do Matadouro), s/nº, em Santa Cruz. Veja a programação

Arco-íris em Copacabana

Mais uma vez é esperada uma multidão na Parada do Orgulho LGBT Rio 2014 marcada para o próximo domingo, 16/11, em Copacabana. O deputado estadual Jean Wyllys (PSOL/RJ) publicou artigo denunciando a propaganda caluniosa que vem sofrendo nas redes sociais. “ (…) Como vocês se sentiriam se encontrassem, toda semana, um meme no Facebook com a cara e o nome de vocês, dizendo que vocês defendem a pedofilia (afirmação atribuída a uma suposta entrevista que haveria dado à rádio CBN, que, inclusive, já desmentiu essa informação em nota oficial)?”, escreveu Jean. Leia na íntegra: “Chega de calúnia“.

Momento de reflexão

A foto mostra material publicado na página Artivismo onde se lê: “Se eu fosse assim, você me olharia de outra forma?”. É para pensar…Mônica Francisco, da Rede de Instituições do Borel, coordenadora do Grupo Arteiras e consultora da ONG ASPLANDE, toca o dedo na ferida: “(…) Mais do que realizar atos simbólicos, os movimentos negros e parlamentares comprometidos com causas importantes, humanitárias e sociais, deveriam agir com mais incisão sobre a diminuição do racismo institucional, principalmente nas instituições públicas. É preciso uma discussão profunda sobre a forma e o tratamento da população negra ainda no século XXI. Não podemos permitir que nossos jovens sejam chamados de “menor” em qualquer que seja a situação, e que jovens brancos e de classe média sejam denominados jovens ou adolescentes. (…). Leia, na íntegra, o artigo de Mônica Francisco.

Rio antigo
Líder de quilombo em Pernambuco batizado com seu nome, Zumbi dos Palmares é festejado no dia 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra. No século XIX, o Rio de Janeiro assistiu ao surgimento do Quilombo da Penha, reunião de escravos fugitivos que se abrigaram naquela região. O foco de resistência dos negros deu lugar à favela Vila Cruzeiro. Viaje no tempo