Notícias

Adeus à elegância do samba: Walter Alfaiate

Imagem de Amostra do You Tube

Para além do grande compositor, Walter Alfaiate era amigo e colaborador do mandato. Foi dele a ideia de batizar a Praça Mauro Duarte, área que fica na confluência entre as ruas São Manuel e Fernandes Guimarães, em Botafogo. Uma homenagem justa ao sambista mineiro, autor de “Canto das Três Raças”, imortalizado na voz de Clara Nunes. Depois de mudar-se para Botafogo, Mauro tornou-se figura musical ali, onde era presença cativa nos blocos do Jerico, Funil de Botafogo e Gaviões e nas escolas de samba São Clemente e Estrela de Botafogo. Se Mauro ganhou a vida também como ourives e bancário, Walter Alfaiate escondia no nome sua profissão. Aliás, guardarei, como herança, ternos cortados por ele. Sambista querido e cultuado, vale registrar que Walter compôs mais de 200 sambas, foi descoberto apenas na década de 70, por Paulinho da Viola (que dele gravou “Coração Oprimido”) e só conseguiu gravar o disco “Olha Aí”, lançado em 1998 pelo selo Alma, produzido por Aldir Blanc e Marco Aurélio.

Imagem de Amostra do You Tube
Esta entrada foi publicada em Cultura, Notícias e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Adeus à elegância do samba: Walter Alfaiate

  1. José Roebrto de Souza Aguiar disse:

    O samba está de luto. A voz grave e marcante de Walter Alfaiate agora ecoará no paraíso dos justos. A obra, a arte, o valor à vida, a boemia e o samba foram fortalecidos na luta deste grande intérprete e compositor, cuja música brasileira apresentada na sua melhor concepção. Juntou-se aos bons e nos deixa a saudade e um grande acervo de pérolas da MPB.

    Obrigado;

    José Roberto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>