Blog

Decreto da prefeitura que proíbe outdoors é uma grande farsa

O decreto “Cidade Limpa” do prefeito Eduardo Paes, que promete livrar a cidade de propagandas e outdoors, beneficiará as empresas patrocinadoras da Copa e Olimpíadas. O tal decreto só vale para áreas nobres do Rio – incluindo bairros da Zona Sul e Centro, Barra da Tijuca, na Zona Oeste, e Tijuca, na Zona Norte – e enquadra os patrocinadores dos megaeventos em um item de exceção.

Especula-se que a prática visa proteger as marcas da Copa e Olimpíadas do chamado marketing de guerrilha – quando outras empresas aproveitam para pegar carona nos eventos e também anunciam seus produtos.

A criação das ZPPAs (Zonas de Preservação Paisagística e Ambiental), onde anúncios em outdoors, empenas, marquises e alto de edifícios são proibidos, foi inspirada na lei Cidade Limpa de São Paulo. Com uma grande diferença: aqui não abrange toda a cidade e não vale para anúncios em ônibus, pontos de ônibus, bancas de jornal e táxis. Lá, a exceção é só para os relógios públicos.

Quem garante que após os megaeventos, este decreto carioca continuará valendo? Se na Lei Geral da Copa, aprovada pelo Congresso, já foi estabelecida a exclusividade na venda de bebidas e na patente de vários produtos, aqui no Rio o prefeito entrega de bandeja o “filé mignon” do espaço público publicitário para interesses privados de poucas e poderosas empresas.

Se o decreto fosse mesmo pra valer, seria para toda a cidade e sem exceções; e a prefeitura seria a primeira a limpar suas próprias propagandas, que também serão enquadradas como exceção.

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas a Decreto da prefeitura que proíbe outdoors é uma grande farsa

  1. Pingback: Prefeito faz plágio de projeto do mandato | Eliomar Coelho - PSOL - O vereador do Rio

  2. Alberto Fonseca disse:

    Desde o começo dessa atitude do prefeito Eduardo Paes, muita gente vem vem achando muito estranho tal ato, nessa altura do seu mandato e “nesse momento” da cidade (Rio +20, eleições, Copa, Olimpíadas)… Tudo muito “providencial”… O mercado de mídia externa foi pego de surpresa e viu de forma muito rápida seus compromissos com os anunciantes serem literalmente arrancados de uma hora pra outra. Da parte do povo se escuta nas ruas uma grande interrogação do porquê disso “de repente”, ficando uma imensa pulga atrás da orelha. Uma prefeitura que não está preocupada “verdadeiramente” com quem e com o quê está no solo dessa cidade – que é bem mais que Zona Sul/Centro, Tijuca e Barra – vai lá se preocupar com aquilo que está afixado, pendurado ou acima do chão dela? Isso sem ter algo “pessoal” em troca? Nas áreas mais ricas não pode, já no restante da cidade pode e que se dane! A julgar pela estreita relação com a imundície de Sergio Cabral e pela transformação da cidade do Rio de Janeiro em “balcão de negócios pessoais”, a primeira sujeira que deveria ser varrida desta cidade são as do próprio atual prefeito! Pelo jeito, não foi só o Cesar Maia que deixou “filhotes” e discípulos não! Ô sina desse lugar! Sai Cesar Maia, entra Eduardo Paes… Ninguém merece, nem quem votou neles!

    • Eliomar Coelho disse:

      Caro Alberto,

      Assino embaixo do seu desabafo de morador e confesso que muitas coisas relativas à prefeitura me deixam com a pulga atrás da orelha! Não é por acaso que o mandato tem entrado com representações junto ao MP questionando um sem número de ações do prefeito.

      Abs,
      Eliomar

  3. Célio Baldine disse:

    Como seu eleitor e admirador venho aqui denunciar em plena Rio+20 um predio na Gloria em frente a Praça Paris colocou um Gigantesco outdoor de uma multinacional Mexicana de Telecom. Burlando uma lei do prefeito. que claro sabia que estas falcatruas iriam acontecer… Por que isto acontece..???. Sr Vereador esta na hora de retribuir nosso voto..escrevo aqui em nome de centenas de pessoas que estão indgnados…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>