Blog

Contra a absurda extinção da Secretaria de Cultura do Estado do Rio de janeiro

Entre os absurdos do pacote de maldades de Pezão e Dornelles está o fim da Secretaria de Cultura, enquanto a pasta comandada pelo filho de Cabral continua intocável.

A extinção da Secretaria de Cultura é uma retaliação política. Ela representa ínfimo 1% do orçamento do Estado.  Ou seja, acabar com secretaria tão importante em nada vai alterar o quadro atual de crise no Rio de Janeiro, criada pelo governo de Cabral e Pezão, e que conta com o auxílio de Dornelles. É pura demagogia e falta de respeito com toda a história de nosso povo.

A cultura é um dos bens mais importantes de um povo: sua forma de se relacionar e de se expressar. Cultura é investimento. A cultura transforma, modifica, constrói, valoriza.

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>