Rio - 12 de agosto de 2015

Contra a maquiagem do orçamento estadual

Foto Octacílio Barbosa

Participamos de audiência pública na Comissão de Orçamento da Alerj, para discutir as contas do governo do estado de 2014. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) detectou despesa de R$ 1 bilhão no orçamento do estado. Só que esse dinheiro simplesmente sumiu, deixando de ser contabilizado no ano passado, quando os gastos foram efetivamente realizados, e foram incluídos em 2015.

O corpo técnico do TCE deu parecer contrário às contas, mas uma manobra política modificou o parecer para favorável. Consta da análise dos técnicos que o Poder Executivo do Estado do Rio de Janeiro contraiu, nos dois últimos quadrimestres do mandato, obrigações sem disponibilidade de caixa suficiente, no montante de R$ 328.758.317, descumprindo o art. 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal. Deixamos bem claro que não vamos aceitar manobras políticas para aprovar as contas do governo.

Na audiência, cobramos maior transparência na divulgação de inspeções realizadas em órgãos do estado, como relatórios sobre as obras do Bonde e da Linha 4 do Metrô, ao presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Jonas Lopes, que se prontificou a divulgar as informações no site do tribunal.

Também cobramos explicações sobre as isenções fiscais concedidas a grandes empresas e sobre o estoque da dívida pública e arrecadação da dívida ativa, ao secretário de Fazenda, Julio Bueno, e à secretária de Planejamento, Claudia Uchôa.

Os representantes do governo Pezão se comprometeram a enviar as respostas aos requerimentos que fizemos até sexta-feira passada. Não mandaram. Parece que transparência e compromisso não passam de figuras de retórica para o governador Pezão e seus assessores.

 

Nova sede do PSOL

Nesta quarta-feira, dia 12 de agosto, o PSOL inaugura a sua nova sede, que fica no Beco João Inácio 12, no Largo da Prainha, na região portuária da cidade.

A partir das 18h30, vai rolar música, mais um número da revista #Compartilhe e outras atividades.

Fique ligado e participe!

Dia: quarta-feira, 12/08
Hora: 18h30
Local: Beco João Inácio 12, Largo da Prainha, região portuária

 

Livro sobre relações de poder no esporte

Nosso mandado prestigiou o lançamento do livro “O Poder dos Jogos e os Jogos do Poder”, da Prof.ª Dra. Nelma Gusmão de Oliveira, da UESB-Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, ocorrido no Rio, no último dia 6 de agosto.

O trabalho foi a melhor tese de doutorado na área de política e planejamento urbano em 2011-2012, de acordo com a Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional – ANPUR.

O estudo explora as relações de poder que envolvem o universo em que se produz o espetáculo esportivo, com destaques para a Copa do Mundo de Futebol, os Jogos Olímpicos e aquele em que se produz a cidade.

 

RIO ANTIGO

Rua do Ouvidor, no Centro, com a Escola Politécnica ao fundo, atual Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro – IFCS/UFRJ. A rua atingiu seu auge no século XIX e início do XX, quando era intensa a circulação de homens e senhoras da sociedade, que desfilavam com suas joias e chapéus chiques, por causa de suas joalherias, lojas de modas e novidades, confeitarias e casas de música que funcionavam no trecho entre o Largo de São Francisco e a antiga Rua dos Ouríveis, atual Miguel Couto. Viaje no tempo