Rio - 28 de agosto de 2013

Eliomar deixa CPI dos Ônibus

Um dia após a revogação da liminar que suspendeu a CPI dos Ônibus, o vereador Eliomar Coelho anunciou sua renúncia. “É uma questão de coerência. Se não há legitimidade na CPI, não seremos nós que daremos legitimidade a ela”, afirmou. O parlamentar assinalou que esgotou todos os recursos regimentais no sentido de garantir a proporcionalidade na comissão, ou seja, a participação da oposição que é minoria no Legislativo. Ele adiantou que continuará as investigações sobre cartelização e outras irregularidades apontadas na farta documentação reunida pelo mandato, que está disponível no site CPI dos Ônibus em “Arquivos”. Nenhum dos outros três vereadores do PSOL ocupará a vaga aberta por Eliomar. O Ocupa Câmara Rio completa 20 dias na Cinelândia reunindo manifestantes que protestam contra a composição da CPI, formada por quatro membros da base do governo que sequer assinaram o requerimento de instalação.

CPI dos Ônibus ou marmelada?
Vito Gianotti
“As mobilizações que tomaram o país em junho continuam alimentando protestos populares em todo o Brasil. No Rio de Janeiro, a Câmara dos Vereadores encontra- se ocupada há mais de uma semana por manifestantes que questionam a maneira como foi instalada a CPI dos Ônibus: uma verdadeira marmelada.” Leia artigo na íntegra

Não é por 8%
A rede municipal de educação se encontra há mais de três semanas em uma greve considerada histórica. Há exatos 19 anos que essa rede de ensino – a maior rede de ensino da América Latina – não fazia uma greve. Membros mais antigos da categoria dos professores têm afirmado ser esta a maior mobilização da categoria dos últimos 34 anos, com mais de 15 mil profissionais de educação participando dos atos, assembleias, passeatas, visitando escolas, tomando as ruas com total apoio da população e chamando, para si, a responsabilidade sobre o movimento grevista. Leia mais

Cadê o bonde, Cabral?
Eliomar Coelho
“Santa Teresa perdeu parte do seu encanto sem os bondes. E reclama: quer os bondes de volta. Dezenas de pessoas (moradores e frequentadores) foram ao Largo dos Guimarães no último sábado (24/08) prestar tributo aos seis mortos no acidente que aconteceu em agosto de 2011, onde mais de 50 pessoas saíram feridas. Mas foram também reforçar que os bondes têm que voltar aos trilhos” Leia mais

Joio do trigo
Partido que se destaca no Congresso Nacional, o PSOL foi escolhido a sigla partidária com a melhor bancada no parlamento brasileiro, na avaliação dos 166 jornalistas que fazem cobertura políica na Câmara e Senado. O bom desempenho foi verificado na etapa inicial de votação da edição de 2013 do Prêmio Congresso em Foco.

Plenárias do PSOL
A militância do PSOL começa a fazer as plenárias que preparam o partido para o 4º Congresso Nacional do Partido Socialismo e Liberdade, que será realizado em Brasília, de 29/11 a 1/12. A plenária do Núcleo Zona Sul acontece agora na antiga Casa do Estudante Universitário (CEU), ao lado da Fiocruz, Avenida Rui Barbosa, 762 – Flamengo. No próximo dia 31/08 será a vez da plenária da Zona Oeste II e no dia 01/09 está marcada a do Núcleo Zona Oeste. Veja a agenda e saiba mais sobre o congresso do PSOL.

A minha, a sua, a nossa história
Luiz Antonio Simas
“As cidades, mais do que conjuntos de ruas, casas, prédios, praças e monumentos, são depositárias das memórias, aspirações, anseios, sonhos, desilusões, conquistas, fracassos, alegrias e invenções da vida de inúmeras gerações que passaram por suas esquinas. Uma cidade guarda experiências intangíveis; é feita, para o bem e para o mal, da matéria e da memória acumulada pelas gerações sucessivas que a habitaram.” Leia artigo na íntegra

Manhã no cinema


Domingo é Dia de Cinema no próximo dia 01/09, às 9h, no Odeon, seguido de discussão política mediada pelos professores de história Carlos Walter (UFF) e Claudia Santiago (NPC).

RIO ANTIGO
Enquanto Santa Teresa não vê sinal de bonde nos trilhos, o registro de 1918 mostra um ônibus elétrico da Light que resistiu até 1927, quando entraram em operação os coletivos da Excelsior. O “omnibus” que aparece no lado esquerdo da foto pertencia à linha Praça Mauá – Passeio Público – um trajeto bastante curto se comparado às distâncias que as viações percorrem hoje. Curiosamente, no centro da Avenida Rio Branco é possível distinguir uma guarita elevada, possivelmente um posto policial da Inspetoria de Veículos que organizava o fluxo dos diferentes meios de locomação que se misturavam na via: ônibus, automóveis, carroças e bondes.
Viaje no tempo