Rio - 15 de maio de 2013

Debate sobre Engenhão


“Sai João Havelange. Entra João Saldanha. Quem merece esta homenagem?” é o título do debate sobre o projeto de lei que propõe a mudança do nome do Engenhão para Estádio Olímpico Municipal João Saldanha. A proposta é dos mandatos Eliomar Coelho, Renato Cinco e Paulo Pinheiro (PSOL/RJ). A mesa-redonda será no próximo dia 27/05, às 18h, no plenário da Câmara dos Vereadores. Atentos ao fechamento do estádio, que segundo a prefeitura apresenta risco de desabamento, os parlamentares estão acompanhando o assunto. Um abaixo-assinado online pede a reabertura do Engenhão.
Dia: segunda, 27/05
Hora: 18h
Local: Plenário da Câmara Municpal, na Praça Floriano, Centro

O porquê da mudança
Eliomar Coelho
“Já existe um clamor público pela mudança do nome do Engenhão batizado de Estádio Olímpico Municipal João Havelange. Alterar seu nome para João Saldanha – proposta encaminhada por nosso mandato em parceria com os vereadores Paulo Pinheiro e Renato Cinco do PSOL – serve duplamente como homenagem e reparação. A justa homenagem ao jornalista João Saldanha já colhe simpatia e apoio. Difícil encontrar torcedor, carioca, brasileiro, ou mesmo quem discordava do cronista esportivo, que não nutra admiração por Saldanha, homem do esporte morto na labuta, em Roma, durante a cobertura da Copa do Mundo da Itália, em 90.” Leia artigo na íntegra

Vamos impedir o bota-abaixo?
Ao invés de garantir a preservação, o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) autorizou a demolição do Complexo Esportivo do Maracanã. Projeto de decreto legislativo apresentado pelo mandato, que está na Ordem do Dia, tenta impedir este absurdo. O PDL determina a anulação dos efeitos de decreto da prefeitura que irregularmente destombou o Parque Julio Delamare e a pista Célio de Barros. O mandato trabalha para que a matéria seja votada em regime de urgência. Antes que seja tarde demais. Cesar Cielo, Thiago Pereira, Djan Madruga, Gustavo Borges, Fernando Scherer, Manoel dos Santos e Jorge Fernandes, todos medalhistas olímpicos, apoiaram o abaixo-assinado da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) contra o bota-abaixo.

Sem garantias

O projeto executivo da Marina da Glória não passa de algumas plantas de arquitetura plotadas. Não há nenhum cronograma físico-financeiro, nenhum memorial, nenhuma minuta de contrato ou termo de compromisso que possa garantir tudo o que o empreendedor tem anunciado publicamente nos panfletos e audiências públicas”, analisou o geógrafo Jorge Borges, assessor do Mandato Eliomar Coelho, na audiência sobre o projeto realizada ontem na Alerj, presidida pelo deputado estadual Marcelo Freixo. Borges se debruçou sobre os oito volumes do processo na sede regional do Iphan e questionou o fato de o projeto do COI para as Olimpíadas não estar integrado à proposta de Eike Batista. “Quero lamentar um compromisso da Cedae com a EBTE (antiga concessionária) de melhorar as condições de saneamento daquela área que nunca foi realizado. Isso nos deixa temerosos diante daquilo que é apresentado como promessa e daquilo que no futuro poderá acontecer”, disse Eliomar. Veja a intervenção do parlamentar.

Orgulho negro
Os trabalhadores escravos que reflorestaram a Floresta da Tijuca receberão Medalha Pedro Ernesto post morten do vereador Renato Cinco (PSOL/RJ). A medalha será entregue simbolicamente ao funcionário mais antigo do Parque Nacional da Tijuca, Reinaldo Rosa Pires. Também serão homenageados os membros do movimento negro que organizaram a Marcha da Farsa da Abolição para denunciar o racismo e a discriminação que persiste. Este ano, a Lei Áurea completa 125 anos e a “Farsa” completa 25 anos. O evento será na próxima segunda-feira, dia 20 de maio, às 18h, no plenário da Câmara dos Vereadores.
Dia: segunda-feira, 20/05
Hora: 18h
Local: Plenário da Câmara Municipal, na Praça Floriano, Centro

A Copa e as mulheres
Para além das remoções motivadas pela Copa do Mundo, ONGs femininas já avaliam o impacto dos megaeventos sobre a população feminina nas cidades que sediarão os jogos. O Esplar, centro de pesquisa e assessoria baseado em Fortaleza, divulgou folheto e vídeo, em parceria com a Fundação Heinrich Böll, que denuncia o tráfico de mulheres. Em matéria da Agência Pública, a advogada da entidade, Magnólia Said, diz que já ocorre o tráfico interno de mulheres em Fortaleza. “No Nordeste, onde atuamos, a coisa é mais complexa. Queremos que isso seja um primeiro passo para uma campanha, pegar alguns jogadores que tenham perfil ético dizendo que eles vêm para a Copa mas são contra a exploração de mulheres”, afirma Magnólia.

O caso Jardim Botânico
Raquel Rolnik
“Acho que esse caso do Jardim Botânico é muito importante e merece ser tratado de maneira sensível, articulada e crítica. Não há respostas fáceis e absolutas. Acho que qualquer solução sustentável requer uma decisão de governo que vá além dessa (falsa) dicotomia entre “ambiental” e “o social” que a mídia tem explorado (especialmente O Globo), decisão que aponte mesmo no sentido de uma política de estado para tratar de casos comparáveis hoje existentes ou que venham a aparecer.” Leia o artigo no íntegra.

De Porto a Porto
Últimos dias da exposição fotográfica “Fui? – de Porto a Porto”, em cartaz até domingo, 19/05, no Centro Cultural Justiça Federal. As fotos da Zona Portuária foram feitas pelos próprios moradores da região. A mostra com 70 imagens faz uma ponte entre o Rio e o Porto, em Portugal, com a exibição de cenas dos portos das duas cidades. O resultado é uma viagem por territórios da língua portuguesa. O CCJF fica na Avenida Rio Branco, 241, no Centro.

RIO ANTIGO
Quem passa pela Rua Almirante Alexandrino, em Santa Teresa, na altura do número 3.700, ainda avista o barranco que aparece na foto. O que não se vê mais é o bondinho Silvestre que, na época, corria nos trilhos instalados em estrada de chão. E nem o Paula Matos. E, hoje, não há nenhum vestígio de obra que sinalize, como promete o governo estadual, a volta do sistema em 2014. Viaje no tempo