Rio - 18 de abril de 2012

Delta: uma investigação necessária

O vereador Eliomar Coelho entrou, nesta quarta-feira (18/04) com requerimento de inspeção extraordinária nos contratos entre a prefeitura do Rio e a empresa Delta Construções. O pedido encaminhado ao Tribunal de Contas do Município abrange contratos em andamento e prevê serviços como implantação de novo acesso viário na Zona Portuária, programa de saneamento em Sepetiba, obras emergenciais de contenção, implantação de viadutos, duplicação de estradas, tratamento de resíduos, locação de veículos para a Comlurb e obras de urbanização. O compromisso de gastos firmado entre prefeitura e empreiteira nestes contratos é de R$ 384.046.740,99. Deste total, mais de 290 milhões já foram pagos.

Inclusão: lamentável impasse na Câmara Rio
Recentemente, fomos surpreendidos com a notícia de que a Secretaria Municipal de Educação havia marcado reuniões para apresentar, aos pais de crianças com deficiência, um projeto da Comissão de Educação da Câmara Rio sobre Inclusão e Educação Especial. O mandato elaborou, em 2011, uma proposta para garantir processo de inclusão com qualidade depois de ser procurado por mães aflitas por constatarem que muitas classes especiais estavam sendo extintas. Nosso projeto – redigido em parceria com mães e professores – foi incorporado a outro que versa sobre o mesmo assunto. A proposta da Comissão deveria ter sido agregada aos dois projetos previamente apresentados. Como agravante, circulam informações equivocadas sobre o nosso projeto (o PL 912/2011) que defende a manutenção das turmas especiais e o direito dos pais escolherem entre classes regulares ou especiais. A promotora da Educação do Ministério Público Estadual, Bianca Mota, marcou para maio uma reunião para esclarecer porque o Legislativo não elabora uma proposta única a partir dos três projetos. Leia o artigo: “A verdade sobre a proposta de Educação Especial para o Rio de Janeiro”.

Freixo na mídia
Além do longo perfil publicado na edição de abril da revista Piauí, outras publicações dedicaram espaço ao pré-candidato do PSOL a prefeito, deputado estadual Marcelo Freixo. “Freixo e Yuka, uma candidatura contra a mesmice” é a reportagem da revista Carta Capital sobre a disputa pela prefeitura do Rio. A revista Época também fez entrevista com Freixo.

Jornalismo engajado
Foi lançada a edição n° 10 da revista da Fundação Lauro Campos, “Socialismo e Liberdade”. Entre as matérias, “Reforma do Código Florestal: um projeto infesto de Brasil”, “Rio+20: o capitalismo empurra a humanidade para uma crise de civilização”, “A viagem de Dilma e os ventos de instabilidade”, “Copa 2014: A FIFA faz a festa e o Brasil paga a conta”, “Previdência complementar fragiliza direitos dos servidores” e “É Freixo: A maré da nova política para mudar o Rio”, sobre as eleições municipais.

As mulheres na Rio + 20
Para articular a participação das mulheres na Rio+20, será realizado uma conferência só para elas no próximo dia 28 de abril, de 9h às 18h. O Encontro Estadual de Mulheres rumo a Rio+20 será na Escola Municipal Calouste Gulbenkian, na Rua Professor Clementino Fraga, Cidade Nova.

Os ambulantes e a zona de exclusão da FIFA
Matéria da Pública – agência de reportagem e jornalismo investigativo – faz um mapeamento da situação dos vendedores ambulantes nas cidades que sediarão a Copa do Mundo, incluindo o Rio de Janeiro, e mostra como estão sendo afetados pelos preparativos para o campeonato mundial.

Chirstoulas morreu para nos salvar
Léo Lince
Há mais de dois mil anos, na Judéia, um filho de Deus foi arrastado em sacrifício e, sendo quem era, se deixou morrer para nos salvar. (…) Outro filho de Deus, Dimitri Christoulas, farmacêutico aposentado de 77 anos, em plena semana santa do ano em curso, também buscou a morte como sinal de alerta. Ele se matou com um tiro na cabeça em plena praça pública. Foi na Grécia, berço e, o que tudo indica, túmulo de um ocidente corroído até a medula pelo poder do dinheiro. Leia artigo na íntegra

Rocinha, a favela

As transformações que ocorreram na Rocinha desde o final dos anos 80 estão na exposição inaugurada na semana passada no Centro Cultural Justiça Social. As imagens do fotógrafo Alcyr Cavalcanti revelam contrastes e montam um panorama da favela que foi declarada bairro por decreto municipal e reúne, hoje, 18 sub-bairros. A mostra vai até o dia 13 de maio. O CCJF fica na Avenida Rio Branco, n° 241.

Rio antigo
A paisagem da Lagoa quando existia a Favela da Catacumba