Notícias

Desigualdade educacional

Um ano após o começo da pandemia a desigualdade educacional ficou ainda mais evidente. Na última sexta-feira (19/3), Bolsonaro vetou integralmente um projeto de lei, aprovado pelo Congresso, que obrigava o governo a fornecer internet gratuita para alunos e professores da educação básica pública. A lei incluiria digitalmente 18 milhões de estudantes e 1,5 milhão de professores.

A justificativa para o veto recai sobre o orçamento, mas vale lembrar que o governo abriu mão de R$1,4 bilhão – valor da dívida das igrejas com a União. Essa decisão não deixa dúvidas do projeto desse desgoverno que é inimigo da educação pública, da saúde, da cultura e de tudo o que representa progresso para o povo. A proposta voltará ao Congresso, em breve, e nossa esperança é que o veto seja derrubado. Educação não é gasto, é investimento.

Esta postagem está também no Facebook do Eliomar

Esta entrada foi publicada em cidadania, Cidade, Cultura, Direitos Humanos, Educação, Notícias, Politica, Política Nacional, Saneamento, Saúde, Tributação. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>