Notícias

Debate “Mobilidade, para quem? Do cartel à tarifa zero” na próxima quarta-feira (03/07)

Para discutir a tarifa zero e o sistema de transportes no Rio, será realizado, na próxima quarta-feira, 03/07, um debate no campus no Insttituto de Economia, no campus Praia Vermelha, da UFRJ. Participam, da mesa-redonda, o vereador Renato Cinco, o deputado estadual Marcelo Freixo, o geógrafo Jorge Borges e a economista Marcela Mendes, do Fórum de Lutas contra o aumento da passagem.

São os seguintes, os temas dos debatedores:
- Marcelo Freixo – a mobilidade na metrópole e no Estado do Rio;
- Jorge Borges – Do cartel á Tarifa Zero;
- Renato Cinco – a CPI dos Ônibus e a caixa-preta do sistema atual;
- Marcela Mendes – uma visão do Fórum Contra o Aumento das Passagens e as manifestações pela mobilidade;

No Rio de Janeiro, desde os anos 1990, as tarifas do transporte público tem subido sempre acima da inflação e acima até dos próprios insumos das empresas. O resultado disso é uma epidemia de miséria. Numa cidade em que mais de 50% da sua população economicamente ativa trabalha na informalidade, ou seja, não tem acesso ao vale transporte, a mobilidade se transforma num custo maior até do que a alimentação, no orçamento de milhares de famílias. Tornou-se comum ver levas de gente dormindo na porta das estações de trem, ou nos pontos de ônibus pelo simples motivo de que não tem dinheiro pra pagar a passagem de volta pra casa, após um dia de trabalho.

As mobilizações nas ruas conseguiram reduzir momentaneamente o valor das passagens. Mas se a mobilização não se organizar e avançar no debate sobre um novo modelo de sistema de transportes, a carestia vai continuar e o direito de ir e vir vai passar a ser um privilégio de poucos.

Várias capitais brasileiras já possuem movimentos pela Tarifa Zero. Num sistema de Tarifa Zero, o Poder Público assume totalmente a gestão do serviço. As planilhas e as informações sobre todas as linhas são públicas e de amplo acesso. Existem conselhos populares pra fiscalizar os gastos com o sistema e, no final, o transporte deixa de ser um fator de custo para as famílias e passa a ser responsabilidade de toda a sociedade.

Sobre o Fórum de Lutas Contra o Aumento da Passagem

Eixos principais do movimento:

1- Além da revogação das tarifas, queremos melhorias na qualidade dos transportes públicos e considerando uma luta unificada no Rio de Janeiro pela TARIFA ZERO (passe livre).

2- O movimento é contra qualquer projeto por parte do Governo do Estado de caráter privatizante tanto nas áreas de esporte (destacando-se o Complexo do Maracanã) quanto da saúde, educação, segurança, infraestrutura e obviamente do transporte público. Neste eixo acrescentou-se as lutas contra as remoções de famílias do Rio de Janeiro. E ainda o movimento apoia a melhoria dos sistemas públicos através de uma exigência maior de verbas para saúde e educação.

3- Pela liberdade de todos os presos, injustamente, nas manifestações passadas (mantendo esse foco caso haja novas prisões nas manifestações) e anulação de todos os processos contra os manifestantes.

4- Somos contra qualquer arbitrariedade, abuso de poder, repressão ou qualquer forma de violência letal ou não letal aos manifestantes que direcionarão o movimento de maneira organizada.

5- Lutaremos pela democratização dos meios de comunicação: sem censura (maior transparência) e imparcialidade das principais redes. Fim do monopólio de informação.

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>