Notícias

Eliomar repudia pressão de líder do governo na Câmara contra CPI

O líder do PSOL na Câmara dos Vereadores do Rio, vereador Eliomar Coelho, proponente da CPI dos Ônibus, repudiou as recentes declarações do líder do governo no legislativo municipal, vereador Guaraná (PMDB). Em declarações à imprensa, Guaraná afirmou que desconhecia o pedido de CPI e que não fez nenhuma pressão para que vereadores não assinassem ou retirassem o apoio à Comissão Parlamentar de Inquérito que visa investigar os contratos da prefeitura com os consórcios que operam os ônibus na cidade.

“Além de total falência de diálogo com a sociedade, que tem lotado a caixa de emails dos vereadores exigindo a CPI, falece também franqueza nas informações que o líder do governo, vereador Guaraná, passa para a imprensa. É claro que ele sabia da CPI. Assim que viu o requerimento nas mãos do meu assessor, já com várias assinaturas, ele correu para pressionar vereadores a não assinarem e pediu também a retirada de alguns que já tinham apoiado”, afirma o vereador do PSOL.

Eliomar também comentou a revogação do aumento das tarifas, anunciada ontem pelo prefeito Eduardo Paes

“O fato do alcaide Eduardo Paes ter voltado atrás não o exime da responsabilidade de abrir as contas das empresas e explicar para a população os detalhes de como a tarifa é calculada. Além disso, é lamentável que a redução nas passagens seja subsidiada com mais dinheiro público. Desde 2010, com a licitação, as empresas já vem recebendo sucessivos benefícios fiscais e subsídios, inclusive com verba carimbada para a educação. A CPI dos Ônibus surge exatamente para abrir essa caixa preta” , completa Eliomar.

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>