Notícias

Empresários das barcas continuam enchendo os bolsos, enquanto trabalhador de Paquetá e Ilha Grande pagam a conta

Os deputados aprovaram na sessão desta quarta-feira (7/12), por 37 a 21, o projeto de lei 2.247/16, de autoria do governador Pezão.

O projeto inicialmente acabava com a gratuidade dos moradores da Ilha Grande e Ilha de Paquetá e dava carta branca para a Agetransp estipular uma tarifa turística para as pessoas que não são moradoras das ilhas. O que, claro, vai resultar num aumento absurdo das tarifas, causando consequências econômicas no turismo local.

No caso das tarifas dos moradores, foi aprovada uma emenda colocando um limite para os isentos do imposto de renda, que seguirão com a gratuidade. Os outros moradores, pagarão 50%.

Apesar dessa emenda que reduziu danos, o PSOL votou contra pois entende que é uma redução de direitos, além de dar carta branca para aumentarem a tarifa turística.

O companheiro Flavio Serafini apresentou uma emenda exigindo que, semanalmente, a concessionária deveria informar à Agência de Transportes o número de passageiros, a quantidade de viagens, o valor total dos recursos aportados e o valor dos subsídios às passagens.

Essa emenda de transparência foi derrotada por 37 a 21 também. Os empresários de transporte, mais uma vez, são favorecidos pelo parlamento. A caixa-preta continua continua trancada!

 

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>