Blog

Enquete

Esta entrada foi publicada em Blog, Enquete e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Enquete

  1. beatriz disse:

    Qualquer pessoa com um mínimo de bom senso sabe que na URCA nõ cabe uma instituição de ensino que vai trazer , no mínimo, 600 carros a mais. pergunte a quem mora na Mal. Cantuária e eles vão dizer o inferno que etõ vivendo hoje!!!!!A URCA vai ficar impraticável, congestionada e com seus imóveis completamente desvalorizados. N.Y. tirou seus carros do seu centro principal para a alegria dos americanos ..e estão querendo acabar com o único bairro do Rio de janeiro com qualidade de vida. A Urca é onde todos cariocas, brasileiros e estrangeiros vem respirar e curtir a beleza e a calma deste lugar…Ainda temo esperanças do bom senso dos nossos dirigentes..Nada contra o IED…mas não na URCA!!!!

    • eliomar coelho disse:

      Cara Beatriz,

      Estamos chegando lá…O projeto de minha autoria que garante a preservação do bairro da Urca será votado amanhã. Foi adiado por mais uma sessão. Estou confiante, de fato, na aprovação da matéria mas conto com a pressão de moradores e de todos que apoiam a proposta durante a sessão amanhã.

      Abs,

      Eliomar

  2. Marlos Mendes disse:

    Não moro na Urca, mas moro perto e frequento o bairro, por onde caminho a pé e onde tenho amigos. Antes de surgir a proposta do IED, era lamentável passar em frente ao cassino, local ocupado por mendigos e que fedia desgraçadamente a urina, uma pústula de abandono num dos cartões-postais da cidade.
    Se o problema é o número de carros, que se proiba a entrada deles. Uma coisa é uma instituição de renome internacional reformar e ocupar com brios um prédio que foi símbolo da glória da cidade. Outra coisa é o trânsito. Que se permita o IED e que reboques ajam com rigor espartano contra quem insistir em estacionar irregularmente.
    O IED pode ser uma forma de valorizar a Urca, não o contrário. É só saber aproveitar a oportunidade. O projeto prevê acabar com a Amurada da Urca ou o Quadrado? Se for, isso deve ser combatido.

  3. ivete disse:

    Acho que será sempre bem vinda uma instituição de qualidade, que vai usar bem um prédio que estava fechado, caindo aos pedaçõs. As questões e problemas levantados como por exemplo, o transito e o numero maior de carros – esta é uma questão para ser resolvida com calma sem desgastes e agressões infantis, e são questões passíveis de serem bem solucionadas. Haverá a condução que trará os frequentadores da instituição, incentivando a todos deixarem seus carros fora da Urca.
    Por esta razão e por ver como o prédio já está lindo é que sou inteiramente favoravel a instalação da Escola no bairro.
    E atenção, já fui moradora da Urca e sei que a questão da segurança por exemplo, já começa a ficar em risco – isto tb tende a melhorar com a maior circulação das pessoas o que acontecerá quando a nova escola estiver funcionando.

    • eliomar coelho disse:

      Cara Ivete,

      Até agora, não foram apresentadas soluções que evitem o impacto sobre a Urca com o aumento de circulação de veículos no bairro, onde as ruas são estreitas e poucas são as áreas de estacionamento. Não podemos atrelar a questão da segurança à instalação de uma escola. Esta deve ser garantida, e cobrada, como direito básico do cidadão. A opinião dos moradores sobre o assunto é muito importante porque serão eles quem sentirão na pele os efeitos no cotidiano do aumento de tráfego no bairro.

      Abs,

      Eliomar

  4. Ernesto Phelps disse:

    A raiz do problema do IED é o seguinte:
    uma instituição particular “ganhou” de presente um espaço valiosíssimo sem QUALQUER concorrência pública. Isto por si só, a meu ver, anula o contrato.

    Tudo isto depois de moradores e vereadores perderem tempo enorme fazendo aprovar as obras do Museu do Rio.

    As obras de demolição se iniciaram, pela Prefeitura, para o referido museu. De repente pararam, deixando o prédio em petição de miséria. Pretexto: obras do Pan. Estratégia verdadeira: fazer com que os moradores preferissem qualquer coisa àquele prédio em ruínas.

    Na penumbra o secretário Macieira, o mesmo envolvido nas obras da Cidade da Música, ofereceu ao IED o espaço da Urca. o IED aceitou. O contrato foi assinado com a instituição estrangeira. Não pode. Criairam então uma entidade sem fins lucrativos. Irregularidades por todos os lados.

    Vai atrapalhar o trânsito, muito. Mas não é esse o problema;. É a ilegalidade. E quem faz uma coisa ilegal faz todas.

    • eliomar coelho disse:

      Caro Ernesto,

      Estamos chegando lá…O projeto de minha autoria que garante a preservação do bairro da Urca será votado amanhã. Foi adiado por mais uma sessão. Estou confiante, de fato, na aprovação da matéria mas conto com a pressão de moradores e de todos que apoiam a proposta durante a sessão amanhã. E você tocou em dois pontos fundamentais: a ilegalidade da cessão de uso para o Instituto Europeu de Design e o impacto no trânsito.

      Abs,
      Eliomar

  5. guimarães s.v. disse:

    companheiro Eliomar, baiano, mas velho admirador do Rio, que conheci pela primeira vez ainda menino em 1939, aos 8 anos de idade, e não posso concordar com qualquer coisa que possa desfigurar os pontos marcantes e as belezas da Cidade Maravilhosa. muitos menos com a possível desfiguração da Urca e arredores. tô com você e não abro! sucesso na luta que empreende é o que desejo. abração esperançoso.

    • eliomar coelho disse:

      Caro Guimarães,

      Estamos chegando lá…O projeto de minha autoria que garante a preservação do bairro da Urca será votado amanhã. Foi adiado por mais uma sessão. Estou confiante, de fato, na aprovação da matéria mas conto com a pressão de moradores e de todos que apoiam a proposta durante a sessão amanhã.

      Abs,
      Eliomar

  6. Heloisa disse:

    As duas pessoas com comentários favoráveis a instalação do IED,não moram no bairro.
    Se morassem já teriam percebido que a Urca não suporta uma instituição do porte do IED.
    O bairro não comporta um movimento maior do que o que já existe hoje.
    A qualidade de vida dos moradores vai piorar muito com a vinda do IED

    • eliomar coelho disse:

      Cara Heloisa,

      Estamos chegando lá…O projeto de minha autoria que garante a preservação do bairro da Urca será votado amanhã. Foi adiado por mais uma sessão. Estou confiante, de fato, na aprovação da matéria mas conto com a pressão de moradores e de todos que apoiam a proposta durante a sessão amanhã.

      Abs,
      Eliomar

  7. Com todo o respeito aos que movimentam esta intenção ela não tem o menor cabimento, tanto do ponto de vista da descaracterização do bairro, dado o impacto que causaria tal empreendimento, levando a confusão urbana para lá (e olha que nasci no subúrbio, onde morei bastante e hoje moro na Tijuca) quanto da descaracterização da história do prédio decididamente vinculada à história do Rio de Janeiro, do Brasil e da Comunicação no Brasil.

    Ora, aquele prédio nada tem a ver com design (sublinho que fui professor de design gráfico durante mais de 20 anos…) e muito menos com um grupo europeu, com todo o meu respeito à Europa naturalmente, esta da qual o Brasil considera-se desdobramento mas que considera o Brasil um “país exótico”.

    Certamente o “exotismo” daquele privilegiado lugar merece uma viva serventia pública que o incorpore definitivamente ao Patrimônio Cultural Brasileiro, como sabiamente os europeus fazem com os seus monumentos pelos quais zelam com absoluto rigor nacional, uma vez que a globalização como entendemos, ocorre muito é nos países periféricos, pois a questão da preservação da memória e do estado nacionais é ponto de honra, sobretudo em toda a Europa Ocidental.

    Com todo o respeito aos que advogam tal idéia, já está mais do que hora de pararmos com a baixa estima que tem marcada em muitos aspectos a cultura brasileira, que demoliu muitos de nossos prédios, como o do Senado Federal no Rio de Janeiro, aquele grave sintoma de um país sem memória, porque envergonhado dela.

    Num momento em que as periferias urbanas do Rio de Janeiro e do Brasil consolidaram a punjança de sua criatividade não há porque os setores médios e altos de nossa sociedade darem este, desculpem a expressão, “tiro no pé”.

    Respeitosa e fraterna-mente,

    Prof. Dr. Evandro Vieira Ouriques

    Coordenador do NETCCON.ECO.UFRJ
    Coordenador do Curso de
    Jornalismo de Políticas Públicas Sociais-UFRJ e ANDI
    Diretor de Comunicação e Cultura do NEF.PUC-SP

  8. Amigos,
    sou carioca, moro atualmente no interior de São Paulo, em Jaú.
    E Urca é o bairro juntamente com Sta Teresa os prediletos, de fato será sob o ponto de vista do volume de automóveis e pessoas que acorrerão ao bairro impensável.

    Sou contra a instalação desta “empresa” na Urca, porém sob o ponto de vista cultural e de atividades antenadas acredito ser uma excelente iniciativa. O Casino da Urca precisa ser preservado sim, mas não a qualquer preço.

    • eliomar coelho disse:

      Caro Fernando,

      Estamos chegando lá…O projeto de minha autoria que garante a preservação do bairro da Urca será votado amanhã. Foi adiado por mais uma sessão. Estou confiante, de fato, na aprovação da matéria mas conto com a pressão de moradores e de todos que apoiam a proposta durante a sessão amanhã.

      Abs,
      Eliomar

  9. Marlos Mendes disse:

    Obviamente seria muito melhor se o poder público usasse o prédio para um museu ou outra instituição pública. Mas, infelizmente, no Brasil, deixar um espaço nas mãos do poder público é em 90% dos casos o mesmo que legalá-lo ao abandono. O cassino estava caindo de podre e nada foi feito.
    O IED aceitou a proposta e reformou. Qual a idéia agora? Dizer que o contrato não vale e dar calote no IED?

    Vale lembrar que a Urca não é propriedade privada dos moradores da Urca. Embora eles tenham enorme interesse no assunto, todos têm direito de opiniar.

    Gostaria de saber do vereador Eliomar se é possível restringir o acesso de carros à Urca. Aliás, isso deveria ser proposto com ou sem o IED.

    • eliomar coelho disse:

      Caro Marlos,

      Uma das questões que invibilizam a instalação do IED é o grande aumento do tráfego de veículos para o funcionamento da escola entre outras questões que tratam da ilegalidade da cessão de uso para o Instituto. A restrição ao tráfego se dá de forma racional justamente evitando empreendimentos que possam causar impacto sobre um bairro que não comporta excesso de circulação de veículos. A Urca não é território restrito aos moradores mas patrimônio da cidade e, por isso, deve ser preservada para todos.

      Abs,

      Eliomar

  10. Magda Guimaraes disse:

    Trabalho na Av. Pasteur e sou moradora da Rua Ramon Castilla, onde o famigerado IED quer colocar os carros dos alunos. Quem conhece a Urca e a Rua que moro sabe que não comportam tantos carros. A entrada da minha rua é na AV. Pasteur e pela Rua Xavier Singaud, que já tem o CBPF e a Escola de Enfermagem da Unirio, por isso tem estacionamento rotativo nos dois lados da rua. Por isso sou contra o IED. Onde ficam os estacionamentos no lado par da minha rua, é área dentro da APA dos morros da Babilônia e São Jõao, portanto todos são irregulares. A ALMA associação de moradores luta na Justiça pela reintegração dessa área.
    Vamos continuar lutando para dar um destino melhor para o antigo Casino da Urca.

    • eliomar coelho disse:

      Cara Magda,

      Estamos chegando lá…O projeto de minha autoria que garante a preservação do bairro da Urca será votado amanhã. Foi adiado por mais uma sessão. Estou confiante, de fato, na aprovação da matéria mas conto com a pressão de moradores e de todos que apoiam a proposta durante a sessão amanhã.

      Abs,
      Eliomar

  11. Lincoln Rezende disse:

    Caro Vereador Eliomar Coelho,

    Parabêns pelo projeto e continue assim, lutando pelo interesse do município e do povo carioca.

    Abraços.

    • eliomar coelho disse:

      Caro Lincoln,

      Muito obrigada pela mensagem. E não se esqueça que sou um representante dos meus eleitores no Legislativo.

      Abs,

      Eliomar

  12. Yolanda Calafange disse:

    Moro em Botafogo, mas sou frequentadora da “mureta” e do Bar Urca.
    O bairro é aprazível e tranquilo. Um Instituto desse porte traria muitos transtornos, principalmente com relação ao trânsito e à segurança.
    Sou contra!

    • eliomar coelho disse:

      Cara Yolanda,

      Obrigada pela participação no blog. Espero garantir a preservação do bairro com a aprovação do projeto de lei de minha autoria que será votada nesta quarta-feira.

      Abs,
      Eliomar

  13. ryce disse:

    Estou fazendo uma pesquisa sobre produção intelectual na Urca e me entristece ver iniciativas de caráter anacrônico como essa. O prédio ficou realmente abandonado por anos, entregue aos mendigos e com risco de desabar comprometendo a própria integridade física dos moradores.

    Obviamente nada se fez. Como NADA SE FAZ na Urca para melhorar o bairro.

    Caro Vereador, não seria melhor o Senhor apresentar um projeto para reformar o sistema de esgotos?

    Ou talvez um projeto para trazer a internet sem fio ao bairro?

    Ou porque não um projeto para retirar a Escola britânica de lá devido ao diário desrespeito as regras de transito na saída da escola?

    Primeiro foi a iniciativa anti-Guggenheim. Agora a sua iniciativa anti-IED.

    Porque não houve uma iniciativa anti-roubo na Cidade da Musica?

    • eliomar coelho disse:

      Caro Ryce,

      Respeito sua opinião mas devo reforçar que tenho recebido inúmeras manifestações de apoio ao projeto de lei de minha autoria que preserva a Urca junto com críticas à instalação do IED no bairro. E não só de moradores. Anexo apenas uma como exemplo, postada por Yolanda Calafange.
      “Moro em Botafogo, mas sou frequentadora da “mureta” e do Bar Urca.
      O bairro é aprazível e tranquilo. Um Instituto desse porte traria muitos transtornos, principalmente com relação ao trânsito e à segurança.
      Sou contra!

      Obrigado pela sua participação no blog.

      Abs,
      Eliomar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>