Blog

Mais uma epidemia da dengue no Rio de Janeiro: o pior ainda está por vir?

E vivemos nossa quinta epidemia. No ano passado, alertei repetidas vezes para esse risco pois, no início de 2011 foi registrado, no estado, um aumento de 857% no número de casos. Embora 13 bairros do município do Rio registrassem 314 casos por cem mil habitantes, o que a meu ver já deveria ser caracterizado como surto epidêmico, o secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann, afirmou que somente desde terça-feira (24/04) podemos considerar que o Rio de Janeiro vive a quinta edição da dengue.

Não é aceitável que a prefeitura, o governo estadual e o Ministério da Saúde não consigam exterminar o mosquito Aedes. O Rio concentra 75% dos casos de todo estado e foi a primeira cidade brasileira a decretar a epidemia. E isso pode ser o começo. Em entrevista ao jornal O Globo, o infectologista Edimilson Milgowski alerta que a situação hoje pode ser apenas um prenúncio da calamidade que se abaterá na cidade no próximo Verão com a chegada do Vírus 4 – do qual ninguém é imune.

A secretaria afirma que faz combate sistemático mas um dos maiores focos de proliferação do mosquito é o canteiro de obras da Transcarioca, em Madureira – não por acaso um dos bairros onde o coeficiente de 300 casos por habitante (que caracteriza epidemia) já foi há muito superado. Foram registradas 11.140 pessoas contaminadas no bairro, onde o movimento nas unidades de Saúde mais que dobrou desde janeiro. Os moradores reclamam que nos entulhos abandonados estão se multiplicando as larvas do Aedes.

O secretário apressou-se em assegurar que a estrutura da Saúde tem condições de atender à demanda (será?). Atacar os sintomas em vez de prevenir as causas é flertar com a morte. Já contabilizamos 12 óbitos. É pouco? Ano passado, sem epidemia (oficial), a dengue fez 51 vítimas entre 43.742 casos.

Quando houve a trégua em 2009, era crucial que as autoridades tivesssem mantido o trabalho preventivo. No final de 2010, o município perdeu mais de 2 mil bombeiros que atuavam no combate ao mosquito e voltaram a trabalhar no estado. Ao que tudo indica, a prefeitura não supriu este déficit e se mostrou, mais uma vez, incapaz de evitar outra epidemia.

Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Mais uma epidemia da dengue no Rio de Janeiro: o pior ainda está por vir?

  1. Pingback: O PSOL quer saber… | Eliomar Coelho - PSOL - O vereador do Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>