Rio - 9 de setembro de 2015

Escola pública não pode ter nome de torturador

Nosso mandato votou favorável ao PL 2193/2013, que trata da substituição de dominações que façam alusão ao período ditatorial. Lembramos três amigos queridos, contemporâneos do grande sonho da educação pública deste país que foi a UNB, destruída pelos militares.

Honestino Guimarães, Paulo de Tarso e Ieda Delgado, companheiros de universidade de Eliomar e, como ele, jovens idealistas, foram brutalmente assassinados pelo governo militar. E ainda tem gente hoje que, lamentavelmente, defende esse regime.

Eliomar também falou do projeto apresentado na Câmara dos Vereadores em 2011, que trata também de tirar os nomes dos ditadores das escolas e órgãos públicos da cidade do Rio de Janeiro. Infelizmente, o projeto não consegue ser votado, pois sempre tem um vereador, provavelmente defensor do Golpe de 64, que tira de pauta o projeto.

Paraty: crônica de uma tragédia anunciada

Para além de tragédias específicas, precisamos reconhecer a chaga que acomete o dia a dia da nossa população, no que diz respeito à mobilidade urbana. Essa chaga tem nome: FETRANSPOR! Nosso mandato não descansará enquanto essa estrutura não for mudada e o transporte volte a ser visto como um serviço público.

E os salários da educação, ó!’: ZERO% de aumento!

Foto Cicero Rodrigues

Em meio à crise da educação fluminense que persiste durante todo o ano – déficit de professores e funcionários; merenda, materiais pedagógicos e de limpeza insuficientes; turmas superlotadas; infraestrutura precária na maioria das escolas; atraso no pagamento de funcionários terceirizados da Uerj e precarização e sucateamento da universidade etc. – o governador anuncia que várias categorias do funcionalismo público não terão reajuste salarial nos anos de 2015 e 2016. Em especial, para os profissionais de educação, o índice de aumento será de “ZERO%”.

Porém, estudo sobre o orçamento estadual realizado por meu gabinete aponta que, no ano de 2014, o estado do Rio aplicou apenas 32,46% da sua receita corrente líquida com pessoal. De 2010 a 2013, o índice ficou sempre abaixo de 30%, gerando uma “economia” de R$ 6 bilhões a R$ 8 bilhões que poderiam ser revertidos em novas contratações e no reajuste salarial do funcionalismo público. Leia mais

Em seis anos, 40% dos professores do ensino médio poderão se aposentar: ‘prêmio ou castigo?’

Relatório inédito, elaborado recentemente pelo MEC – Ministério da Educação – com base nos critérios para aposentadoria, demonstra que 40% dos 507 mil professores do ensino médio brasileiro atingirão as condições de idade ou tempo de contribuição para se aposentar ao longo dos próximos seis anos.

Baixa remuneração, falta de condições de trabalho, desgaste da sala de aula e falta de incentivos e vantagens salariais para permanecer no exercício da profissão, são fatores que influenciam a decisão do professor em buscar sua aposentadoria. Leia mais

Homenagem a Tacísio Motta

Na próxima segunda-feira (14/09), o professor Tarcísio Motta será homenageado com o título de “Cidadão Honorário do Município do Rio de Janeiro”. A homenagem ao professor, nascido em Petrópolis, é uma iniciativa de Eliomar Coelho, quando vereador, em parceria com Paulo Pinheiro e Renato Cinco. A entrega da comenda será realizada no Espaço Plínio, que fica na Rua Joaquim Silva, 130, Lapa, a partir das 18 horas.

Tarcísio Motta de Carvalho é mestre e doutor em História pela UFF e leciona no Colégio Pedro II. Iniciou sua vida política como militante na Pastoral da Juventude. Depois, atuou por muito tempo no Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe).

Fundador do PSOL, Tarcísio foi candidato a governador do Estado do Rio de Janeiro pelo partido em 2014. Mesmo com poucos segundos de exposição na televisão e limitados recursos materiais, obteve mais de 700 mil votos.

Plenária Tijuca na Uerj

Neste sábado (12/09), das 13h às 16h, na Uerj, será realizada a terceira plenária municipal de discussão de teses e eleição de delegados para os Congressos Estadual e Municipal do PSOL. O local é próximo à saída da estação Maracanã do Metrô.

Na última quinta-feira (03/09), aconteceu, na Zona Sul, a segunda plenária municipal, no Clube ASA, em Botafogo. A primeira – Plenária Zona Norte – havia sido realizada no dia 30 de agosto, em Cascadura. Ainda teremos as plenárias Zona Oeste e Centro.

Para votar, cada filiado ao partido pode escolher apenas uma das cinco plenárias. Você que se filiou ao PSOL até abril de 2015 está apto a votar e ser votado nas discussões dos rumos e direções do nosso partido.

O nosso mandato, Chico Alencar, Marcelo Freixo, vereador Paulo Pinheiro, Milton Temer e centenas de outros militantes, defendemos a Tese Nacional “PSOL Cada Vez Mais Necessário”.

Para saber se você está apto a votar, ou conhecer as teses inscritas, basta enviar e-mail para eliomarcoelhorj@gmail.com

Dia: 12/09 – sábado

Hora: 13h às 16h

Local: Uerj – Campus Maracanã. Próximo à estação Maracanã do Metrô.

RIO ANTIGO

A especulação imobiliária também atingiu em cheio os cinemas de rua na Zona Norte. Depois de Copacabana, lembramos outras salas de projeção famosas que não existem mais (excluindo a Tijuca, que é um caso à parte): o Cinema Beija-Flor, em Madureira, que virou o Cinema Madureira 3, também extinto, o Imperator, no Méier, o Cine Olaria e o Cinema Irajá marcaram época e deixaram saudades.Viaje no tempo