Estado e prefeitura do Rio de Janeiro promovem destruição da educação pública

Um problema quase endêmico: sucateamento da escola pública, precarização dos trabalhadores da educação, terceirizações, fim de concursos públicos — que precisam ser realizados com máxima urgência. Raros são os colégios que têm porteiros. Na grande maioria das escolas, sejam estaduais ou municipais, não há inspetores nem porteiros. Pessoas estranhas à comunidade escolar entram e saem a vontade, colocando em risco a integridade física de alunos e profissionais. O governo do estado e a prefeitura do Rio de Janeiro promovem uma verdadeira destruição da educação pública.

Leia mais

Esta entrada foi publicada em Educação. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>