Blog

Fora Havelange! Engenhão tem que ser Estádio João Saldanha

Já existe um clamor público pela mudança do nome do Engenhão batizado de Estádio Olímpico Muncipal João Havelange. Alterar seu nome para João Saldanha – proposta encaminhada por nosso mandato em parceria com os vereadores Paulo Pinheiro e Renato Cinco do PSOL – serve duplamente como homenagem e reparação.


A justa homenagem ao jornalista João Saldanha já colhe simpatia e apoio. Difícil encontrar torcedor, carioca, brasileiro, ou mesmo quem discordava do cronista esportivo, que não nutra admiração por Saldanha, homem do esporte morto na labuta, em Roma, durante a cobertura da Copa do Mundo da Itália, em 90. A ideia virou campanha no Facebook e tem angariado sucessivos artigos favoráveis na mídia. E não adianta Eduardo Paes tentar jogar a responsabilidade para o Botafogo (que administra o Engenhão) porque rebatizar o estádio é prerrogativa da Câmara dos Vereadores.

“Fora Havelange. Engenhão é João Saldanha” é o grito da torcida que clama reparação: a justa supressão do nome do ex-presidente da Fifa da fachada do Engenhão. A repulsa ao nome de Havelange cresceu, e ganhou as redes sociais, especialmente depois que a Justiça da Suiça confirmou que o dirigente esportivo e seu ex-genro, Ricardo Teixeira, receberam, pelo menos, R$ 26 milhões de propina, entre 92 e 97, da ISL (International Sports and Leisure), empresa suíça de marketing esportivo que detinha os direitos de transmissão da Copa do Mundo.

A mudança de nome não resolverá apenas uma questão ética. João Havelange não é digno desta homenagem. Mas nossa proposta também busca trazer novos ares ao Engenhão, um estádio construído à base de muito superfaturamento.

Muito além da troca do nome, estamos de olho no que acontece com o Engenhão. Por que as rajadas de até 93km, registradas no temporal do último dia 06/05, não afetaram o estádio, fechado porque não suportaria ventos de mais de 60km? Este foi um dos diagnósticos do laudo apresentado pela prefeitura para justificar a decisão de interditar o equipamento.

A justificativa do projeto de lei resume bem a filosofia dos parlamentares do PSOL: “Mesmo que não seja possível resgatar a confiança na cobertura do estádio no curto prazo, que se resgate, ao menos, a respeitabilidade de seu nome, associando-o a uma personalidade de reputação inabalável.”

E como dizia, João Saldanha, “vida que segue”…com fiscalização rigorosa e acompanhamento da reforma do Engenhão que precisa ser reaberto com total segurança. Ou melhor, do Estádio Olímpico Municipal João Saldanha!

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas a Fora Havelange! Engenhão tem que ser Estádio João Saldanha

  1. welington eduardo de oliveira disse:

    perfeito, cronista esportivo admiravel! devemos preservar para presente e futura gerações de brasileiros sua imagem.

    • Eliomar Coelho disse:

      Caro Welington,

      Só posso dizer que sou apenas mais um entre tantos admiradores de João Saldanha. E acho que nosso projeto é muito oportuno. Não vemos possibilidade de rejeição na Câmara. Mesmo assim, é preciso reforçar a campanha para garantir a aprovação da matéria. No dia 27/05 haverá um debate sobre o Engenhão no plenário da Câmara Municipal.

      Abraços fraternos,
      Eliomar

  2. Pingback: Debate sobre Engenhão | Eliomar Coelho - PSOL - O vereador do Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>