Rio - 19 de junho de 2012

Homemagem vira ato “Fora TKCSA”


A tenda Carmem da Silva, na Cúpula dos Povos, ficou pequena, ontem (18/06) para abrigar a audiência que lotou a cerimônia de entrega de Medalhas Pedro Ernesto aos três pesquisadores perseguidos e processados pela TKCSA. O engenheiro sanitarista Alexandre Pessoa Dias e o pneumologista Hermano Alburquerque de Castro, ambos da Fiocruz, e a bióloga Mônica Lima, da Uerj, denunciaram danos ao meio ambiente, à população de Santa Cruz e aos pescadores de Sepetiba causados pela siderúrgica. A homenagem do mandato Eliomar Coelho transformou-se em uma manifestação “Fora TKCSA”. “O processo e a medalha mostram que estamos do lado certo”, disse Mônica Lima. “Esses processos são uma tentativa de esconder a farsa que se tornou o órgão ambiental estadual. Improvisaram um Termo de Ajuste de Conduta. Como ajustar um empreendimento que fez tudo errado desde o início?”, questionou Eliomar, que entregou Moção de Louvor e Reconhecimento a Jaci do Nascimento, pescador de Sepetiba, e a Rodolfo Martins Lobato, morador de Santa Cruz, líderes do movimento contra a concessão de licença definitiva para a TKCSA. Leia mais

Impacto no centro da cidade
Eliomar Coelho
“No último dia de maio, a Câmara do Rio aprovou, por 26 votos a 13, o projeto de lei complementar 47/2011. O projeto, de iniciativa do Executivo, prevê a quebra de gabarito, na Zona Portuária, para permitir a construção de nova sede do Banco Central. Constitui-se na exceção da exceção, uma vez que o próprio projeto Porto Maravilha impõe uma série de exceções sobre a boa prática do planejamento urbano e sobre as diretrizes do Estatuto da Cidade e do Plano Diretor da Cidade do Rio de Janeiro.” Leia na íntegra artigo publicado no jornal O Globo

Arraial do PSOL é no dia 30 de junho

Está chegando a hora! Será no próximo dia 30 de junho, sábado, a partir das 18h, a concorrida e sempre animada festa junina do PSOL/RJ na Praça Mauro Duarte, em Botafogo. No comando do arraial, os cantores Chico Salles e Lucio Sanfilippo. Promessa de diversão ao som do forró, a tradicional quadrilha ficará, mais uma vez, a cargo de Eliomar Coelho! A Praça Mauro Duarte fica na confluência das Ruas São Manuel e Fernandes Guimarães. Você não pode perder.

Cuidar e preservar
Acompanhado de integrantes da Associação de Moradores e Amigos de São Cristóvão, o vereador Eliomar Coelho visitou a Quinta da Boa Vista e outros locais do bairro da Zona Norte. O parlamentar foi in loco verificar as denúncias de desrespeito à Lei Complementar 73/2004 que instituiu o PEU de São Cristóvão (Projeto de Estruturação Urbana). Segundo a associação, está ocorrendo depredação do patrimônio ambiental, artístico, histórico e cultural da Quinta. O mandato fará um relatório que norteará ações em defesa da preservação do bairro.

Grande marcha da Cúpula dos Povos

É amanhã o Dia de Mobilização Global, da Cúpula dos Povos, quando milhares de militantes ocuparão a Avenida Rio Branco. A partir das 14h, os manifestantes fazem concentração na Candelária. Em defesa dos moradores da Vila Autódromo, ameaçados de remoção, outra passeata partirá da comunidade em direção ao Riocentro. A mobilização começa hoje com vigília. Moradores abrirão suas portas mas muitas pessoas vão acampar na favela.

Ciranda da resistência
Dança e engajamento. Cultura e militância. Assim foi a Ciranda da Resistência que alegrou a Providência na tarde do último sábado (16/06). Organizada por moradores desta comunidade, de Vila Autódromo e Arroio Pavuna – favelas ameaçadas de remoção em função de obras vinculadas ao megaeventos –, a atividade da Cúpula dos Povos teve apoio do Fórum Comunitário do Porto, de movimentos de defesa da moradia, grupos de educação popular, acadêmicos, sindicatos e ONGs. Eliomar Coelho, que participa do Fórum – movimento em defesa da Zona Portuária – aderiu à ciranda.

As manobras contábeis da prefeitura
Historicamente, a prefeitura do Rio vem praticando baixas taxas de investimento em manutenção e desenvolvimento do ensino (MDE) e, inclusive, abaixo do mínimo exigido constitucionalmente. Saiu, em abril deste ano, decisão judicial que condena o município pela não aplicação do mínimo legal. A ação civil pública foi proposta pelo Ministério Público em 2004, em virtude de procedimentos indevidos adotados entre 2009 e 2003. Leia artigo na íntegra

Rio antigo
Quando a Igreja de Santa Luzia ficava à beira-mar