Notícias

Imagens que valem mais que palavras

A violência contra os professores na manifestação, semana passada, em frente a Assembléia Legislativa.
professores 2professores 1 professores 4professores 5professores 6

Esta entrada foi publicada em Educação, Notícias e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Imagens que valem mais que palavras

  1. Raymundo Avelino disse:

    Sou contra qualquer tipo de violência, a não ser, quando este for a favor do processo democrático.
    No caso em questão dos professores, estes, deveriam estar cumprindo o papel de educar e preparar cidadãos para se libertarem do analfabetismo e, terem as condições dignas de estarem disputando uma vaga de emprego no mercado formal, tendo assim, a possibilidade de ascensão dentro de nossa sociedade.
    Mas não, os professores, creditam a má qualidade do ensino, aos seus baixos salários e, as suas condições de trabalho. Esquecem que prestaram concursos e, no edital, estava claro o valor do salário e, as atividades que seriam exercidas. Nenhum professor foi enganado pelo edital.
    O pior de tudo, não querem saber quais as reais condições de moradia, saúde e renda familiar dos alunos que estão na sala ávidos para absorver conhecimento para se formarem cidadãos, diferenciando de seus pais, que não tiveram a oportunidade de freqüentarem os bancos escolares e, às vezes se sacrificam apostando num futuro melhor para seus filhos e, este futuro, está nas mãos dos professores, que trocam suas ideologias e ética profissional, por conta de salários, deixando seus alunos na pior miséria intelectual, que incapacita o ser humano de ser um completo cidadão, que é a falta de escolarização.
    Eu também já fui professor e, trabalhava por período de 40min. por turma. Eu tinha e e, dava aula as 3ª e 5ª à noite. Depois, fui ser Instrutor de cursos aberto para empresários de Micro e Empresas de Pequeno Porte, pelo SEBRAE/RJ e, Associações Comerciais e outras instituições. Sempre, trabalhando por hora aula. Nunca reclamei de salários e, nem das condições de trabalho.
    Pois os alunos não são os culpados se eu estava ganhando pouco e/ou, se eu gostaria de ter uma infra-estrutura melhor para fazer o meu trabalho.
    O importante, era que eu sabia a importância de meu papel dentro da sala de aula. O resultado de você estar contribuindo na transformação de pessoas através de raspasse de conhecimento, isso NÃO TEM PREÇO.
    A não ser, para os professores da REDE PÚBLICA DE ENSINO.
    Só vejo uma saída: Os governos municipais, terem professores terceirizados.
    Ai sim, teremos uma escolarização com melhor nível de qualidade e, sem que haja paralisação, má vontade e insatisfação para educar os alunos, futuros cidadãos do amanhã.
    OBS: Quem não estiver satisfeito com a profissão que escolheu e/ou, com seu emprego na rede pública, peça exoneração do cargo. Isso é mais honesto do que ficar praticando crime contra os alunos e seus familiares. Ninguém é obrigado ficar num emprego sem motivação. Isso, é roubar o sonho dos alunos que dependem destes “professores que rasgaram seus códigos de ética e, pisam em cima de seus juramentos”

    Raymundo Avelino

    • eliomar coelho disse:

      Caro Raymundo,

      Tenho absoluta certeza que nenhum professor culpa seus alunos pelo baixo salário e pelo péssimo nível de ensino que vem formando, infelizmente, uma massa de analfabetos funcionais. Quando se exige melhoria de salário e das condições de trabalho, está embutido benefeciar diretamente o aluno que só pode ganhar com melhor estrutura nas escolas e professores motivados. Apesar da situação adversa, existem muitos professores que não fogem da luta por pura vocação. Outros, no entanto, pouco estimulados, em busca de mais reconhecimento profissional e melhor remuneração (por que não?) engrossam as estatísticas de pedidos de exoneração da rede. E não são poucos…Como parar essa bola de neve?

      Abs,
      Eliomar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>