Rio - 20 de abril de 2011

Inclusão com critério e segurança

O mandato Eliomar Coelho deu entrada no projeto de lei nº 912/2011 que estabelece critérios para inclusão, em turmas regulares, de portadores de deficiência física, transtornos globais do desenvolvimento e superdotação, entre outros. A proposta visa garantir a qualidade e a segurança neste processo. Desde 2009, cerca de 120 turmas especiais foram extintas pela secretaria municipal de Educação. De acordo com o projeto, caberá aos pais optar por turmas regulares ou especiais. As crianças terão que passar por avaliação feita por equipe multidisciplinar e a escola terá que provar que está preparada para receber o aluno.
Leia artigo de Eliomar Coelho sobre inclusão

Servico Social ameaçado
A resolução 17 de 1º de abril de 2011, baixada pela prefeitura, determina a transferência de todos os assistentes sociais para a secretaria municipal de Educação. A categoria alerta que a medida põe em risco todo trabalho desenvolvido pelos profissionais do Serviço Social. A resolução aponta na direção do desmonte e fragmentação das políticas setoriais implementadas pelos assistentes sociais nas diferentes secretarias em que estão lotados. A atuaçao destes profissionais é fundamental na elaboração de propostas que assegurem a gestão de políticas sociais para a população, especialmente as classes menos favorecidas.

Leia na íntegra o relatório “O Serviço Social na prefeitura”

Saiu no jornal O Globo…
Em sua coluna, no jornal O Globo, o jornalista Zuenir Ventura critica o reajuste de mais de 60% concedido aos vereadores da Câmara Municipal, que Eliomar Coelho recusou. O colunista, no entanto, separa o joio do trigo. “(…)Sao 51 vereadores (dois estão presos) mas só quatro questionaram a medida e rejeitaram o aumento, devolvendo o recebido. Vale a pena guardar seus nomes, porque a atitude é inédita(…)”, relata Zuenir. Dentre os quatro, ele cita Eliomar Coelho (PSOL).

 

Leia a coluna na íntegra

A tragédia de Realengo e a Saúde Mental
Segundo o Núcleo Estadual do Movimento Antimanicomial do Rio de Janeiro, em Realengo, os serviços de saúde mental sofrem uma escassez crônica de recursos. Há 9 meses, o CAPSi (Centro de Atenção Psicossocial para Infância e Juventude) do bairro encontra-se sem sede própria. O CAPS para adultos também opera de forma deficiente. Localizado em uma casa alugada, não atende, de forma adequada, seus 300 pacientes e as famílias vinculadas ao serviço. Em artigo publicado na página da Fundação Lauro Campos, o movimento da Luta Antimanicomial traz à tona uma questão: por que o Rio de Janeiro, cidade que é referência para a Saúde Mental, tem uma das menores coberturas de CAPs do país?

Leia na íntegra o artigo

Chico & Alaíde receberão Títulos de Cidadãos Cariocas
Na próxima segunda-feira, o cearense Francisco das Chagas Gomes Filho – o Chico – e a mineira Alaíde Carneiro, donos do Chico & Alaíde, se tornarão os mais novos cariocas da cidade. O mandato Eliomar Coelho entrega, aos dois parceiros, os Títulos de Cidadãos Cariocas. Será às 19h, no próprio bar. Eles já são personagens do Rio. Alaíde, cozinheira de mão cheia, contribuiu para enriquecer o cardápio de boteco quando trabalhava no Bracarense, no Leblon. No mesmo bar, o garçon Chico virou referência de simpatia e ganhou muitos amigos. Juntos, arrastaram receitas e clientes cativos para o novo endereço, no mesmo bairro.

Os 70 anos de Eliomar
Anote: dia 14 de maio, sábado, 21h, tem festa para comemorar o aniversário de Eliomar Coelho. Será na sede do Bola Preta. Para reforçar a animação, o grupo Forró Descalço abre a noite que terá ainda baile com a Orquestra Revelia e Elisa Addor.

Um novo nome para o prédio da direção geral do CPII
O prédio da direção geral do Colégio Pedro II será rebatizado com nome de um bairro. É a vitória do movimento que uniu a Associação de Docentes, o Sindicato dos Servidores e os grêmios estudantis das diversas unidades do CPII. O grupo reivindicou que fosse retirado, do prédio, o nome de Almirante Augusto Rademaker, um dos signatários do Al5, ato institucional que suspendeu todas as liberdades individuais, baixado, em dezembro de 68, pelo governo militar. Rademaker foi também ministro no governo do general Costa e Silva e vice-presidente do general Médici. O abaixo-assinado exigindo a mudança ressalta que a ditadura militar prendeu, torturou e matou ex-alunos do Pedro II.

Memória afetiva das comunidades
Organizada pelo Centro de Cultura e Educação Lúdica da Rocinha em parceria como CIESPI, a exposição interativa “Brinquedos mensageiros de infância” reúne brinquedos e brincadeiras das comunidades do Horto, Rocinha e Vale do Café. Destaque para a Ciranda das Cores, inventada por Vicente Barros, morador do Horto. Este registro de relíquias da história destas comunidades fica em cartaz, no Solar da PUC, somente até o final de abril.

E mais no blog:

Depoimento de um professor da rede municipal
O professor de Língua Portuguesa, Marcelo Ferreira de Santana, que dá aulas na Escola Municipal Jornalista Orlando Dantas, na Ilha do Governador, relata episódios de violência que sofreu e fala sobre a falta de segurança nas unidades da rede municipal em entrevista publicada no blog do mandato.

Leia a entrevista

Opine
Em evento na semana passada, o prefeito Eduardo Paes declarou, à imprensa, que a cidade ficará mais poluída por causa da ThyssenKrupp CSA e afirmou que seu funcionamento não reverterá em grandes benefícios para a cidade como empregos e mais impostos. Desde que entrou em operação, a CSA já foi multada duas vezes pelo Inea (Instituto Estadual do Ambiente) por causar poluição ambiental. Em janeiro, o Inea aplicou multa de R$ 2,8 milhões por emissão de fuligem no entorno da usina em Santa Cruz. Em fevereiro, durante manifestação, moradores do bairro e pescadores da Baía de Sepetiba – área que também foi afetada – denunciaram que a CSA continuava espalhando pó na região. Eles querem impedir a licença permanente da companhia. A CSA deve ser impedida de funcionar?


Opine
Leia a “Declaração de Santa Cruz”, redigida pelos moradores de Santa Cruz e pescadores de Sepetiba.

Rio Antigo
Veja imagens do prédio da Brahma, que será derrubado para ampliação do Sambódromo. Vários casarios antigos, no entorno da fábrica, serão demolidos para que o projeto seja sacramentado.

Veja e comente