Blog

Índices de subdesenvolvimento

É revelador o resultado da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (PNSB) 2008, do IBGE que foi recentemente divulgada: 44,8% dos municípios brasileiros ainda não possuíam redes de esgoto. Despejar o esgoto em rios, valões ou terrenos vazios ou usar fossas sépticas é ainda recurso deste contingente de moradores desassistidos. Um paradoxo, se considerarmos que o Brasil é a oitava maior economia do mundo. Tomando como base o número de cidades que tiveram acesso ao saneamento entre 2000 e 2008, vemos como o avanço foi pouco significativo: de 2630 municípios sem rede de esgoto, passamos para 2495, em 2008. Uma progressão baixa e preocupante. Sabemos que existe uma relação direta entre a falta de saneamento e a taxa de mortalidade causada por complicações como diarréia, gastroenterite e hepatite. A saúde financeira do país deveria andar de mãos dadas com a saúde sanitária.

Vale a pena ver o vídeo sobre saneamento feito pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas.

Imagem de Amostra do You Tube
Esta entrada foi publicada em Blog, cidadania, Política Nacional, Saúde e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>