Notícias

João Máximo recebe Medalha Pedro Ernesto de Eliomar Coelho

Jornalista veterano, com vasta experiência e muita história para contar, João Máximo foi homenageado ontem na Câmara Rio. Autor, de “Gigantes do Futebol Brasileiro”, Máximo recebeu, das mãos do vereador Eliomar Coelho, o conjunto de Medalhas Pedro Ernesto – maior comenda do município. Milton Temer foi o primeiro a ocupar a tribuna e elogiar o jornalista. Compondo a mesa, Cláudio Botelho, Fernando Calazans e Roberto Porto lembraram histórias emocionantes do jornalista e escritor João Máximo. Já Leonel Kaz preferiu reverenciar a “palavra”, instrumento tão bem usado por Máximo.

Craque das letras, nascido em Nova Friburgo, João Máximo foi homenageado pelo mandato especialmente pelos registros voltados para duas de suas paixões, o futebol e a música. Além do clássico “Gigantes do Futebol Brasileiro”, João Máximo escreveu uma fundamental biografia sobre Noel Rosa.

- Poucos são os homens de imprensa que transitam com tanta propriedade por mais de uma área, e João faz isto com maestria. Para além de sua atuação nos principais veículos de comunicação do país, inclusive como editor, João tem nos deixado obras importantíssimas, tidas como referência para quem deseja se aprofundar no conhecimento do Futebol e da Música – afirmou Eliomar Coelho.

“Gigantes do Futebol Brasileiro” – obra, escrita com Marcos de Castro que virou referência da literatura esportiva em 1965 – ganhou recentemente uma versão atualizada corrigindo esquecimentos e adicionando novos perfis de craques surgidos pós anos 70.

Entre os livros lançados, a “Biografia de Noel Rosa” está entre os títulos mais importantes já publicados sobre a Música Popular Brasileira. Foi lançado em 1990, após quase uma década de muita pesquisa, numa época onde incentivos e patrocínios eram raros. A obra, escrita em parceria com Carlos Didier, é uma referência não só para conhecer de forma detalhada a intensa e curta vida do gênio Noel Rosa, mas também para entender como era e o que se passava no Rio de Janeiro dos anos 20 e 30.

Entre outras publicações sobre música, destacam-se também o perfil de Paulinho da Viola e os dois volumes de “A Música do Cinema, os 100 primeiros anos”, que traçam um panorama das trilhas incidentais compostas para o cinema.

Sobre o futebol, também escreveu sobre o Maracanã, sobre João Saldanha e é autor da “História Ilustrada do Futebol Brasileiro”, entre outros. Máximo ainda escreve peças de teatro e produz shows.

Veja mais fotos da solenidade na sessão “Galeria de fotos”.

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>