Notícias

Julio Lopes não mandava nada durante 7 anos

Um secretário que durante sete anos não participou das principais decisões da sua pasta e que sequer tinha poder para comprar um parafuso. Essa afirmação foi feita por Julio Lopes nesta segunda-feira (21/5) à CPI dos Transportes da Alerj, que foi a Brasília tomar o depoimento de Julio Lopes, ex-secretário de Transportes de Cabral, e que esteve à frente da pasta de 2007 a 2014. Lopes usou a prerrogativa parlamentar – é deputado federal (PP-RJ) –, para ser ouvido na Capital Federal.

Durante seu depoimento, Julio Lopes jogou a maior parte da responsabilidade das decisões da sua pasta à Casa Civil, comandada à época por Régis Fichtner, e ao então governador Sérgio Cabral. Segundo ele, cabia ao Detro, exclusiva e juntamente com o gabinete do governador e a Casa Civil, estabelecer os valores das passagens rodoviárias. Quanto às tarifas de metrô, barcas e trem, informou que eram atribuições da agência reguladora (Agetransp).

O ex-secretário disse ainda que a Linha 4 do metrô também ficou sob a responsabilidade da Casa Civil, e que não tinha poder para comprar um simples parafuso. Quanto ao controle da bilhetagem eletrônica pelos empresários de ônibus, na época dele ninguém questionava isso. Lopes também não esclareceu a dispensa de licitação para a contratação de obras e operação do teleférico do Alemão, que está parado.

https://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2018/05/5542233-cpi-julio-lopes-admite-falta-de-conhecimento-em-transportes-quando-assumiu-pasta.html

 

 

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>