Rio - 3 de abril de 2013

Marina da Glória: perguntas sem respostas

O data show que o CEO da Rex, Marco Adnet, apresentou na audiência pública sobre o anteprojeto para a Marina da Glória não evitou uma série de questionamentos e críticas que ficaram sem resposta. Eliomar Coelho reforçou que é ilegal ocupar 20 mil metros quadrados com a construção porque a Marina é área tombada e non aedificandi e cobrou estudos de impacto ambiental sobre o estacionamento para mais de 600 vagas. “O projeto deve ter viabilidade técnica e econômica mas, acima de tudo, viabilidade social”, afirmou Eliomar. O PSOL ainda não teve acesso ao anteprojeto solicitado, em reunião na semana passada, a Cristina Lodi, superintendente do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Cultural). Nenhum representante do Iphan compareceu à audiência. E nem sequer um secretário. Leia mais

Cortina de fumaça
Eliomar Coelho
“Uma avassaladora campanha de propaganda enganosa e destruição física foi deflagrada pelo eixo formado por grupos empresariais, sócios da atual prefeitura, na privatização e descaracterização dos patrimônios urbanísticos, culturais e ambientais de toda a cidade. O alvo do momento é o Parque do Flamengo, mais precisamente no seu trecho que envolve desde os fundos do aeroporto Santos Dumont até a dita “área aforada” da Marina da Glória, concedida pela prefeitura, atualmente, para o grupo EBX através de um contrato pra lá de suspeito.” Leia artigo na íntegra

Cartão vermelho

Eliomar também deu cartão vermelho para a privatização do Maracanã na campanha lançada por Marcelo Freixo no Facebook. No próximo dia 11 de abril será realizado o leilão que permitirá entregar o estádio para empresa privada. Como resultado da privatização serão demolidos o Estádio Célio de Barros, o Parque Aquático Júlio Delamare e a Escola Municipal Friedenreich. O mandato é contra e participará dos atos que serão realizados na ocasião. Leia “MPs movem ação contra a privatização do Complexo do Maracanã”, matéria publicada no site Brasil de Fato.

Nós avisamos…
No dia 6 de dezembro de 2011, o mandato entrou com representação no MP pedindo a condenação da Odebretch, OAS e Delta por causa das obras do Engenhão. Com 16 aditivos e 4 contratos, a obra deve ter sido um recorde mundial de aumento do preço inicial: 426,5% mais caro que o previsto. Veja a nota que o jornalista Fernando Molica publicou em sua coluna na página de Eliomar Coelho no Facebook.

Para conscientizar
O Cristo Redentor ficou azul ontem, 02/04, no Dia Mundial do Autismo. A Câmara continua com a fachada iluminada até domingo, 07/04. O azul é a cor que representa o autismo. Projeto de lei de Eliomar Coelho propõe a criação da Semana de Conscientização sobre a Síndrome de Down e o Austimo, entre os dias 21 de março e 2 de abril. A ideia é promover troca de informações, estimular a capacitação de profissionais de saúde e educação para avaliações adequadas e inclusão do segmento em programas voltados à educação, ao lazer e à cultura. O parlamentar propôs a realização de pesquisa sobre a educação especial no munícipio através de convênio entre a Câmara Rio e uma universidade pública.

Que alternativa o Brasil precisa?
Ivan Valente
“Está antecipada a campanha eleitoral de 2014. Para gosto do noticiário, nomes são lançados para a Presidência da República, animando o jogo político. Nada se fala sobre programas para o país ou divergências estratégicas. Não se vê diferenças efetivas nas questões centrais que marcam a vida política, econômica e social no embate entre as pré-candidaturas tidas como mais competitivas. Leia artigo na íntegra

Domingo tem ciranda!

No próximo domingo, 07/04, a orla de Copacabana terá sol, ritmo e alegria. Anote e não perca: tem Ciranda do PSOL com Lucio Sanfilippo, a partir das 10h, na Avenida Atlântica, na altura da Rua Santa Clara. Foto de Cícero Rodrigues.

Dia: domingo, 07/04
Hora: 10h
Local: Avenida Atlântica, esquina com Rua Santa Clara

RIO ANTIGO
Não falta muito para completar o centenário. E o Estádio das Laranjeiras está lá de pé. Bem diferente da realidade do Engenhão que foi fechado, pelo prefeito, em função de falhas estruturais que colocam em risco a cobertura do estádio caso ocorram ventos acima de 63km por hora. Veja também foto do Estádio São Januário. Viaje no tempo