Rio - 4 de novembro de 2014

Menos ódio, mais moradia


O movimento cresce nas redes sociais e Eliomar Coelho aderiu. “Menos ódio, mais moradia” é o protesto contra o incêndio que foi intencionalmente provocado na ocupação do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) no Jardim Catarina, em São Gonçalo. Mais de 350 famílias estão acampadas, há quatro dias, em uma área de 60m² que estava abandonada. Um dos representantes do movimento, Felipe Brito, afirmou que a intenção é chamar atenção para um problema que atinge várias cidades do Brasil. “Queremos um programa de habitação devidamente popular.” O déficit habitacional em São Gonçalo – que tem uma população de 1,2 milhões de moradores, é de 20 mil pessoas, segundo a prefeitura. Leia carta do MTST.

Tarifa cara sem direito à mobilidade
Para enfrentar a máfia dos empresários de ônibus, Eliomar conseguiu, no ano passado, instalar a CPI dos Ônibus na Câmara Rio que continua suspensa na Justiça por falta de representação da minoria do Legislativo na comissão. Abrir a caixa-preta das empresas para obter transparência sobre o valor das tarifas e investigar os indícios de cartelização eram objetivos do Mandato Eliomar Coelho. Reportagem do jornal O Globo confirma o que nós já sabemos: as tarifas de ônibus aumentaram 685% nos últimos 20 anos. O peso do custo da passagem e a mobilidade urbana tornaram-se um grande problema para os usúarios de ônibus. Aliás, um problema da Região Metropolitana. Leia mais

Dossiê dos megaeventos

Cerca de 250 mil pessoas sofreram ameaça ou violação ao direito à moradia nas doze cidades brasileiras que escolhidas para sediar megaeventos (Copa do Mundo e Olimpíadas). A estimativa é da Articulação Nacional dos Comitês Populares da Copa e das Olimpíadas e está no Dossiê Megaeventos e Violações dos Direitos Humanos no Brasil, versão 2014, que será lançado durante ato político na próxima sexta-feira, 7/11, às 18h, na sede da ABI (Associação Brasileira de Imprensa), na Rua Araújo Porto Alegre, 71, no Centro. O documento atualiza as denúncias de violações de direitos nas cidades-sede dos megaeventos esportivos e as conquistas obtidas pelos movimentos organizados. O dossiê pretende servir como instrumento de mobilização e resistência na luta pelo direito à moradia.

Luta que segue

As eleições passaram mas a luta é diária. O Núcleo Resistência Socialista Ilha do Governador organiza atividade com Tarcísio Motta no próximo dia 13/11 no Colégio Carpe Diem, às 18h30. A escola fica na Estrada do Galeão, 872, Ilha do Governador.

O Diálogo Impossível
Milton Temer
“É sempre bom lembrar. Quando um não quer, dois não dialogam. Portanto, é absolutamente fora de propósito – a não ser para registrar simbolismo de abertura que o outro rejeita – essa insistência de Dilma quanto à busca de “diálogo” com a oposição de direita. Por esse caminho, vai dar com os burros n’água, pois a conjuntura é adversa.” Leia artigo na íntegra.

Rio antigo
Boa parte dos registros do Rio antigo foi feita pelo fotógrafo Agusto Malta. A foto da Rua Mem de Sá, na Lapa em 1908, é um registro histórico e exibe uma luz singular que o preto e branco acentua. Uma bela fotografia. A Lapa, de tão diferente, causa certa confusão perspectiva. Viaje no tempo