Notícias

O Conselho Municipal de Cultura deve ser legítimo

Demorou… Aprovada na Câmara Municipal em abril de 2007, finalmente, a lei nº 4492/07, que criou o Conselho Municipal de Cultura, está sendo sacramentada. A essência deste órgão executivo é democratizar a gestão cultural com a garantia de voz e voto à representantes da sociedade civil organizada. Para isso, é mister que os conselheiros tenham, de fato, representatividade legítima.

A lei – originalmente uma proposta do meu mandato que acabou sendo adotada pelo Executivo – é clara: 12 representantes do Poder Público serão indicados pelo prefeito e 12 representantes da sociedade civil serão indicados em assembléia geral de entidades especificamente convocadas para esse fim.

Numa verdadeira queda de braço , agentes culturais se insurgiram contra a falta de transparência da Secretaria Municipal de Cultura no tocante a quem terá assento no conselho. Obtiveram uma primeira vitória, por pura insistência, mobilização e compromisso com o setor. Em reunião com representantes da Secretaria Municipal de Cultura, realizada semana passada no Centro Calouste Gulbekian, elegeram membros para um conselho provisório.

Artes Plásticas, Dança, Teatro, Audiovisual e o Sindicato dos Artistas conquistaram cadeira neste conselho provisório. Mas todos sabemos que o processo não foi o ideal. Nos próximos três meses, antes de se definir definitivamente a composição do conselho, aqueles que já estão há tempos engajados nas diversas cenas culturais cariocas esperam, por parte do Executivo, uma discussão ampliada sobre o perfil democrático do Conselho Municipal de Cultura.

Afinal, por fim, quem for eleito de forma genuína para ocupar o lugar de gestor de cultura no Rio terá condições reais de aprovar programas e projetos de relevância, e fiscalizar as ações do Executivo. Esta escolha, portanto, precisa ser amplamente legitimada pelo setor.

Esta entrada foi publicada em Cultura, Notícias e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a O Conselho Municipal de Cultura deve ser legítimo

  1. Roberta disse:

    Vereador, vamso começar pela LONA 2.0 Jovelina perola Negra em Pavuna, segundo o prefeito seria para novaiorquizar Pavuna, rsrs… Tá no chão ainda. Vamos cobrar!!! E aqui perde-se eleições também, o Conde sabe disso, talvez não tenha avisado o Eduardo Paes.

  2. Pingback: Tweets that mention O Conselho Municipal de Cultura deve ser legítimo « Blog do Eliomar -- Topsy.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>