Notícias

O Horto em questão

Nos últimos dois dias, a mídia vem veiculando matérias criticando a Superintedência de Patrimônio da União por suspender ações de reintegração de posse contra moradores do Horto, mais especificamente de áreas no entorno do Jardim Botânico. A história das 19 comunidades que ocupam o Horto remonta a fundação do Jardim Botânico e a instalação da Fábrica Carioca. Ali se estabeleceram funcionários e suas famílias. Saiba mais no post Direito à moradia.

Na matéria publicada no jornal O Globo, o secretário adjunto da SPU, Jorge Arbaze, pondera que ” a reintegração de posse impacta a vida das pessoas. (…) vai criar uma insegurança muito grande em todos que ocupam áreas ali”. Ele informou também que os limites do Jardim Botânico ainda não foram definidos e que, somente na semana passada, a instituição indicou o que seria área de seu interesse.

Entendemos que a decisão da SPU no Rio, de solicitar à Advocacia da União a suspensão de um mandado de reintegração de posse expedido pela Justiça em favor do governo federal no Horto/Jardim Botânico, é de total coerência com a sua própria iniciativa de reconhecimento do direito à moradia de comunidades de baixa renda ali assentadas, em conformidade com os preceitos da Política Nacional de Regularização Fundiária Urbana e a Lei federal 11.977/2009.

É de conhecimento de todas as instituições envolvidas há anos nesse debate que há um projeto sendo elaborado para fins de regularização fundiária pela UFRJ, com reconhecida qualidade técnica. O Laboratório de Habitação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da instituição concluirá, até o final do ano, um levantamento socioeconômico e cadastral dos 19 núcleos habitacionais de baixa renda do Horto. Enquanto aguardamos os resultados deste trabalho, acreditamos que é fundamental a suspensão desse e dos outros mandados que vierem a ocorrer.

Esta entrada foi publicada em Cidade, Notícias, Urbanismo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a O Horto em questão

  1. Marcelo claudio disse:

    O vergonhoso pasquim O globo é um jornaleco tendenciosso impossivel de ler.
    O jornalistas que escrevem e chamam os moradores de invasores devem ser processados penalmente por falsidade ideologica e outros crimes

  2. Roberta disse:

    Concordo com o Marcelo.

  3. Carmen Da Poian disse:

    Eliomar
    Vc está completamente equivocado!!!
    Pena mesmo—vai perder muitos votos na proxima eleição,inclusive o meu.
    Vc já visitou o Parque da Cidade dp que fou declarado AIS?/
    Visite então!!
    Espero que os movimentos dos moradores do Jd Botanico e Gavea (e de mtos oe mtos outros moradores da cidade)cresça cd dia mais.E neste vc vai se dar muito mal…
    Pena mesmo!!!

  4. Heloisa Medeiros disse:

    Caro eliomar,, perdeu meu voto tb.
    Os moradores “históricos” do Horto devem ter seus direitos respeitados, sem demagogia ou populismo. Mas o crescimento das habitações na região tem características de ocupaçãoirregular, sim. Basta passar por lá, o que eu sugiro que vc faça.

  5. Constança disse:

    Perdeu mais outro voto…. Sua visão é tão parcial quanto a que você atribui a imprensa… Quem tem irmão em Brasília já sai com vantagem competitiva, já pensou nisso, prezado vereador?

  6. Fernando disse:

    Prezado Eliomar,

    sou seu eleitor e penso que voce deveria defender a Constituição Federal, que declara que os imóveis da União não podem ser usucapidos.

    Deve-se rasgar a CF?

    Abraços de seu ainda (?) eleitor..

  7. Thiago disse:

    O Jardim Botanico eh um parque para todo mundo, nao so para os moradores do Horto nem mesmo para os moradores do Rio de Janeiro, mas do Brasil inteiro. Eh propriedade da Uniao, alem de ser um patrimonio historico e natural.

    Porque voce nao se articula para defender uma transferencia desses moradores para outro local de boas condicoes ao inves de apoiar uma iniciativa que vai claramente contra a nossa constituicao e a nossa lei?

  8. Jorge Borges disse:

    É mesmo lamentável que pessoas de bem como os que aqui se pronunciam sobre o Projeto do Horto e tantos outros da mesma região estejam despendendo tanto tempo e energia sobre um projeto que mal conhecem, apenas através de informações levianamente distorcidas por uma mídia e uma vereadora hipócritas, preconceituosas e desleais.

    Vossas senhorias não se deixem levar pelo que tergiversam os representantes da especulação imobiliária e do apartheid social que está a pleno vapor em nossa Cidade. Prestem mais atenção nas ações do nosso prefeito fascista e não se percam na névoa tosca de desinformação que tentam impor à nossa Sociedade!

    Problemas infinitamente maiores do que meia dúzia de moradores pobres e negros numa área nobre da Cidade permeiam o nosso cotidiano na Câmara dos Vereadores e vossas associações se calam!

    Não moveram uma palha contra a taxa sem nexo sobre nossas contas de luz!

    Ignoram a deslavada senvergonhice que tem sido a revisão do nosso Plano Diretor!

    Escondem-se da máfia das empresas de ônibus que acabam de ganhar contratos novinhos por mais 20 anos para deixar tudo como está!

    E o único mandato que não se verga, que não se rende a tamanho descalabro é o de Eliomar Coelho! São 54 contra 1 nesta casa, minhas Senhoras e meus Senhores!

    Por isso, se é por causa de um projeto que regulariza a condição destas parcas famílias, que ali já estão por décadas, sem que vossas associações nunca tivessem registrado qualquer prejuízo concreto ou atrito violento tal qual centenas de outras comunidades dominadas pelos esquemas do crime e da malversação da coisa pública, pois que levem seus votos para a Direita mais calhorda!

    Votem mesmo nos Sérgios Cabrais e Eduardos Paes da vida! Esses que estão transformando a vossa Cidade Maravilhosa numa Cubatão do Século XXI! Numa Cidade das corporações transnacionais à la Eike Batista!

    Votem mesmo em Andréas e Aspásias que se calam e se curvam ao avanço frenético da privatização e da degradação da alma do carioca frente a uma mercantilização crescente de nossas ruas, praças e histórias!

    Sinceramente, se é por causa desse projeto, de um simplório projeto como esse, em detrimento de todas as lutas que Eliomar enfrenta naquele amaldiçoado plenário de milicianos, traficantes e pseudo-pastores do mal, se é só por causa disso que não votarás mais nele ou no PSOL, muito obrigado! Ficaremos gratos de saber que mais um voto conscientemente voltado para a sustentação do reacionarismo e da pouca vergonha na nossa política municipal!

    No final, talvez sejamos nós mesmos que estamos errados…

    Passem bem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>