Blog

Opine: praças públicas devem ser cercadas ou abertas?


As praças públicas devem ser cercadas para evitar depredações? As grades da Praça Tiradentes foram retiradas e, agora, a população de rua tem ocupado o local durante a noite, o que reacendeu a polêmica.

A Praça Paris e o Jardim Botânico são cercados, bem como o Largo da Carioca. Mas outros logradouros, como a Praça Antero de Quental, no Leblon, e a Praça Mário Lago, o Buraco do Lume, no Centro – onde o PSOL/RJ faz seu encontro semanal toda sexta-feira-, não são.

Você consegue imaginar o Passeio Público sem grades? Você consegue imaginar a Praça Mário Lago cercada?

Desde de 2004, cerca de 34 praças foram cercadas em Buenos Aires a fim de proteger o bem público e impedir invasões. A Place de Vosges em Paris (na foto acima) também é cercada. A exemplo do Central Park, em Nova York, que tem um muro. Mas a Plaza de Cibeles, em Madri, como tantas outras na capital espanhola, não é protegida por cerca.

Opine…

Esta entrada foi publicada em Blog, Cidade, Urbanismo e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Opine: praças públicas devem ser cercadas ou abertas?

  1. Wanda Maria Buarque Franzosi disse:

    Claro que, as praças, não devem ser cercadas. Uma das melhores coisas do projeto da Praça Tiradentes, para mim, foi a retirada das grades. Com relação a população de rua ter ocupado o local, é outra historia…….

    • Eliomar Coelho disse:

      Cara Wanda,

      Muito obrigado por participar do Opine. A questão é polêmica e merece uma discussão profunda. A princípio, penso que colocar grades facilita a vida das autoridades uma vez que a desigualdade social fica do lado de fora e não “atrapalha”.

      Abs,
      Eliomar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>