Blog

Opine: reforma no Parque do Flamengo

O Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) autorizou projeto de Eike Batista que modifica a Marina da Glória, no Parque do Flamengo. Toda esta área foi tombada e declarada non aedificandi em 1968.

Há mais de dez anos, o movimento SOS Parque do Flamengo tenta barrar intervenções propostas para a Marina e preservar o lugar como espaço público. Segundo o movimento, formado por frequentadores do Aterro, o projeto de reformar o lugar foi retomado em 2006 em função dos Jogos Panamericanos, o que incorreu em cercamento de 10% da área pública e na transformação do antigo espaço para piquenique em estacionamento. Também foi iniciada a construção de uma garagem de barcos. A obra foi embargada pelo Ministério Público, graças a mobilização da sociedade civil. Mas os escombros ainda podem ser vistos no espelho d’água.

Com a autorização do Iphan, o grupo EBX – que assumiu a concessão da Marina Glória – pretende levantar um prédio com cobertura de grama onde funcionarão lojas e restaurantes. Terá 15 metros em seu ponto mais alto – o correspondente a cinco andares. A empresa de Eike ainda precisa obter as licenças ambientais que liberarão a obra.

O projeto de revitalização da Marina não resolverá o problema de lançamento de esgosto na Praia do Flamengo que ocorre em virtude de ligações clandestinas nas redes pluviais. A Cedae – que prevê a implantação de uma nova galeria para captar este esgoto – estima um custo de R$ 12 milhões para acabar com o despejo irregular no mar.

Opine. Você concorda com a reforma da Marina da Glória, no Parque do Flamengo?

A matéria SOS Parque do Flamengo, publicada em 2006 no site Vitrivius, faz um relato sobre as intervenções com fotos e mapas.

Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

22 respostas a Opine: reforma no Parque do Flamengo

  1. SYLVIAH WAISSMAN ROZEMBERG disse:

    Eliomar, parabéns por todas as suas iniciativas, principalmente esta da CPI das Remoções. Quanto ao Parque do Flamengo, Caís da Imperatriz, do Valongo etc., acho que só cabe uma pergunta: QUAL O PATRIMÔNIO QUE O IPHAN VEM PROTEGENDO?

  2. OLBE disse:

    Amigo Eliomar, se o Iphan, que é o órgão mais adequado em saber o que é melhor para autorizar a mofificação na Marina da Glória, deu sua aprovação, que eu acredito seja um órgão sério, não tenho dúvida de que será melhor para o Parque do Flamengo, portanto concordo com as modificações. Que eu saiba atualmente é um lugar difícil e perigoso…

    • Eliomar Coelho disse:

      Caro Olbe,

      A grande maioria pensa diferente. Veja os comentários postados aqui…

      Obrigado por sua participação.

      Abs,
      Eliomar

  3. olbe disse:

    Amigo Eliomar, que vc se negasse a aceitar o carro que lhe foi oferecido eu tunha certeza pq vc é um homem correto e de ética. Alguma coisa deve ser feita para que nehum vereador ganhe um carro de mais de 66mil reais.Numa fase dura da vida brasileira, precisa ser muito covarde e sem vergonha na cara aceitar um presente destes comparando o salário e as mordomias que ganha um Vereador. Alguma coisa tem que ser feita, começando por quem propôs tal compra que ainda deve estar levando algum da fabrica que não tem vendido muito destes carros pq são muito sofisticados e chamam muito a atenção dos assaltantes…Vamos ver no que vai dar…é preciso colocar em letras bem grandes o nome de quem aceitar este carro…

    • Eliomar Coelho disse:

      Cara Olbe,

      Veja no que deu… A minha recusa indignada, e de outros quatro vereadores, encontrou eco na sociedade civil. A pressão popular, reforçada pela mídia, fez a Mesa Diretora retroceder. Mesmo que alguns vereadores não tenham decidido abrir mão da mordomia.

      Abs,
      Eliomar

  4. Nilce Moreira de Azevedo disse:

    Além de ser radicalmente contra a descaracterização avassaladora desse Parque/Obra de Arte, gostaria de saber mais sobre as origens do patrimônio dessa família do Sr. Eike Batista.

  5. Marcelo Chalréo disse:

    Não, não concordo com alterações na Marina da Glória. Esta deve ser recuperada, mas não adulterada.
    Marcelo

  6. Maria Cumarú disse:

    O Iphan está, na minha opinião, entre os órgãos mais corruptos. Qualquer um pode corromper suas declarações. É infame essa proposta da EBX e pra ficar pior tinha que ter o aval do Iphan. Eu quando vejo placa desse instituto já sei que tem destruição de patrimônia à vista. Aqui no Centro, no Campo de Santana, tem uma placa da futura Casa do Samba, o tapume com a placa do Iphan virou cobertura para cocô, restos de comida e muitos outros entulhos, a calçada ficou intransitável, um nojo, a obra mesmo nada e assim vai até ruir… Ao lado está sendo feito o restauro do antigo prédio do Arquivo Nacional que começou na mesma época e está quase concluido, não pelo Iphan, claro!

    • Eliomar Coelho disse:

      Cara Maria Cumarú,

      Obrigado pelo envio do registro. A pressão da população fez a Mesa Diretora da Câmara desistir da compra dos carros oficiais. Só a pressão da sociedade civil pode fazer o Iphan mudar seu rumo político…

      Abs,
      Eliomar

  7. Obviamente sou contra qualquer modificação que altere o Parque do Flamengo.
    Se o Iphan agora vai destombar todos os bens tombados para agradar interesse de ricos investidores… parque haver tombamento? Se os interesses do capital modificam decisões de tombamento antigas… para que temos o Iphan?

  8. Fabiana Eboli Santos disse:

    porque será que o IPHAN autorizou? costuma ser severo com o patrimônio…
    mas não é novidade a utilização dos espaços públicos de forma privatizada, como os megaeventos na praia de Copacabana, na enseada de Botafogo, e outros (acho que é preciso atenção com Santa Tereza, pelo impacto do turismo, comércio, filmagens, feiras e outros eventos que atraem muitos carros e pessoas). No caso da Marina da Glória o tamanho do prédio já parece um absurdo, além da interrupção do ir e vir público… e a questão do esgoto deveria ter sido incluída obrigatoriamente como contrapartida à autorização dada à empresa… no mínimo! Sem falar que prefeitura e governo do Rio primam pelo desprezo aos movimentos sociais e organizações civis, nunca submentendo seus projetos e parcerias milionárias à sociedade civil, nem realizando conversas, diálogos para ouvir a opinião dos cidadãos.

    • Eliomar Coelho disse:

      Cara Fabiana,

      Boa pergunta? Por que será que o IPHAN autorizou? Muito bem colocado seu comentário sobre a falta de diálogo dos governos estadual e municipal com a população.
      Abs,
      Eliomar

  9. Saudações

    Mais um absurdo. Será que o Eike Batista já não se tornou sócio majoritário do RJ?
    Parece que tudo que é público tem o “investimento” do benfeitor Eike.
    Em breve, a paisagem da “Cidade Maravilhosa” será totalmente bloqueada pelos espigões e paquidermes arquitetônicos estilo Cidade da Música.

    Um abraço.

  10. Pingback: Ética na política | Eliomar Coelho - PSOL - O vereador do Rio

  11. samuel W disse:

    Estou absolutamente indignado com o projeto.. Essa falta de transparência do poder público com esses “empresários” já ultrapassou o limite do aceitável… até quando a população do Rio terá que ser vítima de tal absurdo??/ cadê o Iphan??? Cadê os artistas?? SOCOOOOOORROOOOO!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>