Blog

Opine: você é a favor do desarmamento?

O massacre de Realengo, quando 12 crianças da Escola Municipal Tasso da Silveira foram covardemente assassinadas pelo ex-aluno Wellington Menezes de Oliveira, reacendeu a discussão sobre a necessidade de desarmar a sociedade civil. Países como Reino Unido e Canadá já mudaram suas legislações motivados por tragédias como a que aconteceu na Zona Oeste do Rio.

Coincidentemente, foi divulgada, recentemente, a tese de doutorado do economista Daniel Cerqueira, pesquisador do Ipea, que traz argumentos a favor do desarmamento. Segundo o trabalho, uma vida é salva a cada apreensão de 18 armas. Ainda de acordo com a pesquisa, o aumento na circulação de armamento em 1% resulta em crescimento de 2% na taxa de homicídios.

Os dois homens que intermediaram a venda de um dos revólveres usados por Wellington tiveram prisão preventiva decretada por comércio ilegal de armas. O desempregado Isaías de Souza e o chaveiro Charleston Souza de Lucena disseram estar arrependidos pela participação no negócio, em que cada um lucrou R$ 30,00.

A ONG Viva Rio propôs que na campanha de desarmamento deste ano o governo pague pelas armas e munições recolhidas. Por conta da tragédia ocorrida na semana passada, o Ministério da Justiça já adiantou que antecipará a campanha. Entre 2005 e 2010, estas campanhas nacionais foram responsáveis pela redução em 11% dos homícidios, de acordo com o Viva Rio.

Na contramão deste movimento, existe uma proposta, em tramitação no Congresso, que concede o direito de porte de arma para 49 categorias profissionais, entre elas taxistas, motoristas de caminhão e advogados.

Opine. Você concorda com este projeto de lei? Você é a favor do desarmamento?

Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

15 respostas a Opine: você é a favor do desarmamento?

  1. souldorio disse:

    Por maior que seja o direito de qualquer cidadão poder ter a posse de uma arma, sou favorável ao desarmamento por todos os benefícios que isso pode trazer a toda a sociedade.
    Assim como a “Lei Seca” creio que essa iniciativa (do desarmamento) deve contar com o apoio de todos nós, cidadãos preocupados com a busca de uma vida mais humana.

  2. marcelo pinho disse:

    será que ninguém percebeu ainda que não adianta desarma , criar leis ou restringi o máximo o uso de armas no brasil por cidadão brasileiros, se as nossas fronteiras estão abertas a livre comércio por qualquer pessoa que queria comprar uma arma. Gente vamos pensar mais e acabar de tá discutindo leis contra o desarmamento pois já tem demais e nada adianta, porque o ladrão,bandido ou assassino etc.. não liga para nossas leis, se não eram todos bonzinhos e não andavam armados. Gente vamos discutir o que é necessário ninguém discuti o aparelhamento das forças armadas para que eles possam fazer a nossas segurança nas fronteiras brasileiras como está escrito na constituição federal desse pais e tirá policia rodoviárias federal das fronteiras porque elas não tem valor algum nas fronteiras pois é por lá que mais entra arma como já foi provada por redes de tv do brasil e colocar elas para patrulhar as nossas rodovias federais que tá uma zona de criminosos. VAMOS PENSAR SÓ UM POUCO E COBRAR DAS NOSSAS AUTORIDADES BRASILEIRAS

    • eliomar coelho disse:

      Obrigado por participar do Opine. Certamente uma questão que está mobilizando a sociedade. Concordo que temos que estancar o comércio clandestino…
      Abs,
      Eliomar

  3. claro que sou a favor do desarme! companheiro Eliomar, sou pacifista desde pequeninho. além do mais, o combate eficiente e eficaz à violência não se faz com armas nem prisões.

  4. sim, eu sou a favor. Mas precisa principalmente arranjar um jeito das armas pararem nas mãos de bandidos e de serem traficadas de outros países para cá e entre os estados brasileiros.

    • eliomar coelho disse:

      Obrigado por participar do Opine. Certamente uma questão que está mobilizando a sociedade. E o comércio de armas tb tem que ser coibido.
      Abs,
      Eliomar

  5. maria snatos disse:

    Sou a favor do desarmamento dos bandidos primeiro e depois o população civil que é uma minoria que compra armas e não é culpada do massacre de Realengo.

    • eliomar coelho disse:

      Cara Maria,
      Obrigado por participar do Opine. Certamente uma questão que está mobilizando a sociedade. Pela quantidade de armas coletadas nas campanhas pelo desarmamento, vemos que existe um bom contingente da população armado. Mas o armamento pesado nas mãos dos bandidos precisa ser eliminado.
      Abs,
      Eliomar

  6. Pingback: Boletim – Rio, 13 de março de 2011 | Eliomar Coelho – PSOL – O vereador do Rio

  7. Saudações

    Primeiramente, é preciso responder algumas perguntas: A quem interessa a venda de armas? Por que e de que é a infeliz ideia de um projeto de lei para permitir que 49 categorias profissionais tenham o porte de arma? Ficou ou não decidido em plebiscito que a maioria da população não quer uma sociedade armada? A cada evento que envolva o uso de armas teremos que voltar a discutir se armas são boas ou não?
    A tragédia de Realengo é fruto de uma sociedade intolerante, que não respeita o seu semelhante, que não sabe resolver conflitos com diálogo e negociação.
    Os favoráveis às armas, diretamente ou não, justificam que os bandidos precisam ser desarmados primeiro e que as fronteiras devem ser patrulhadas para que armas ilegais não entrem no país. Então, basta desarmar o bandido e patrulhar as fronteiras?
    Enquanto não chegamos à situação ideal, o que fazemos com as mortes geradas por armas deixadas sem cuidado em casa e que caem nas mãos de crianças que se ferem, matam e morrem? Quantas brigas de vizinhos são resolvidas na bala? Quantas crianças e adolescentes morrem por apenas mostrarem a arma do pai para o amigo?
    A maioria apenas se lembra do bandido armado, mas tende a se esquecer do “cidadão de bem” que não tem treinamento para usar arma, mas, “para se proteger”, a guarda em casa sem cuidados. Foi com o argumento de “se proteger” que o atirador de Realengo conseguiu comprar as armas.
    Armas não protegem pessoas que não treinadas para usá-las. Armas não devem ser utensílios domésticos. O criminoso armado sempre tem a preferência na hora de atirar. Armas matam “homens de bem” também. Armar a Sociedade só interessa à indústria bélica.
    É preciso que as leis existentes sejam cumpridas e que o Estado faça o seu papel de garantir os direitos constitucionais básicos: saúde, educação, segurança, moradia, trabalho, lazer.
    A ideia de um novo plebiscito cheira mal, tende à manipulação e desrespeita a decisão tomada anteriormente pela sociedade.

  8. Andre fonseca disse:

    sou a favor do desarmamento mas esta prática não é suficiente para reduzir o número de crimes e homicídios, desarmar o cidadão sem que haja uma melhoria na segurança pública seria facilitar a atuação dos criminosos.
    muitos mortes acontecem porque as pessoas tem armas dentro de casa e num momento de crise emocional ou descuido acabam por fazê-las mas o maior número de mortes está relacionado com o uso de armas por criminosos em assaltos, acerto de contas no tráfico de drogas entre outros. este é um problema a ser resolvido com um conjunto de medidas e não somente pelo desarmameno.

  9. eliomar coelho disse:

    Cara Patrícia,
    Obrigada por participar do Opine com uma resposta tão bem formulada.
    Abs,
    Eliomar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>