Rio - 16 de novembro de 2011

Prefeitura ignora direito dos deficientes

Preocupado em assegurar direitos aos alunos portadores de deficiência, o vereador Eliomar Coelho apresentou três indicações legislativas que foram completamente ignoradas pela prefeitura. Entre as recomendações do mandato, constam a sugestão de que, ao elaborar a portaria de matrícula para o ano letivo de 2012, a Secretaria Municipal de Educação permitisse a opção entre classes especiais e turmas regulares e a organização de um calendário para avaliação dos alunos com deficiência antes do início do ano letivo. O objetivo é garantir a estruturação eficiente das classes regulares para a inclusão de alunos com deficiência, com formação de professores, contratação de profissionais de apoio e pleno funcionamento das salas de recursos multifuncionais para atendimento educacional especializado. A prefeitura não acolheu as sugestões do mandato, como também não discrimina, no site de matrícula, que escolas oferecem turmas especiais, o que inviabiliza a escolha por parte dos pais. A partir desta constatação, o mandato acionou o Ministério Público estadual que já enviou à prefeitura uma recomendação para que as sugestões do mandato sejam cumpridas em um prazo de três dias. Se ainda assim não obtivermos sucesso, o próximo passo será uma medida judicial.

Em pauta, as intervenções urbanas no Rio
O vereador Eliomar Coelho será um dos debatedores no XXXV Encontro Nacional do Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas, que vai do próximo dia 23 a 27 de novembro. O tema é Habitação Social, Meio Ambiente e Sustentabilidade. A abertura será no dia 23, às 18h, no Salão Nobre da Câmara Municipal, com palestra da professora Ermínia Maricato, que lançará, na ocasião, o livro “O Impasse da Política Urbana no Brasil”. Veja a programação do evento que será realizado no Hotel São Francisco, no Centro.

TKCSA sempre poluirá
Em entrevista ao site do vereador Eliomar Coelho, a bióloga Mônica Lima, da Uerj, afirmou que a emissão de material particulado é diária, permanente, e já provoca doenças graves como disfunção renal. Mônica está sendo processada pela TKCSA – consórcio que reúne a empresa alemã ThyssenKrupp e a Vale – porque vem denunciando como a poluição atmosférica causada pela siderúrgica está associada a doenças agudas e crônicas. Segundo a especialista – que faz parte do grupo multidisciplinar que acompanha o impacto ambiental da TKCSA na região de Santa Cruz, a empresa deveria, de imediato, ter usado o mesmo filtro que usa na Alemanha mas isso dobraria os gastos com a construção.

Vida sem violência
A cada 20 segundos, uma mulher é vítima de violência no Brasil. Basta! No Dia Internacional de Combate à violência contra a mulher, dia 25 de novembro (sexta-feira), haverá uma ocupação cultural na Cinelândia, das 16h às 21h, com teatro, música, intervenções, cartazes, faixas, panfletagens…Participe!

Quem são os ricos e porque estão cada vez mais ricos
Federico Rampini
1% da população mundial possui 40% das riquezas do planeta. Eis como vive, onde vive, o que faz e como gasta o seu dinheiro aquela parte da humanidade contra a qual (e em nome dos 99% restantes) o movimento Ocupy Wall Street está lutando.
Leia na íntegra o artigo
Polícia despeja acampamento em Wall Street

Verdades e mentiras sobre a divisão do Pará
“Não e não! Ninguém divide o Pará”. Este é o slogan do movimento contra a criação do Estado de Carajás que será decidida, em plebiscito, no dia 11 de dezembro. Por que existe este sentimento separatista hoje? O artigo do Ponto de Pauta expressa a posição do PSOL/Pará que é contra a divisão.

Um dia para as baianas

Elas agora têm o seu dia! Na próxima sexta-feira, dia 25/11, a partir das 20h, tem sambalanço para comemorar a inclusão do Dia Nacional da Baiana do Acarajé no calendário das efemérides nacionais. Será no Bar da Fatinha, na Rua Áurea 2-A, em Santa Teresa.

África hereditária-interativa
A proposta do Centro Cultural Justiça Federal é refletir sobre o continente africano através de jogos e contação de história. O público vira personagem em interessantes dramatizações. A atividade que faz parte da Exposição África-Brasil: Ancestralidade e Expressões Contemporâneas, em cartaz até o dia 4 de dezembro, exige agendamento prévio. O CCJF fica na Avenida Rio Branco, 241, no Centro.

Rio antigo
As cocheiras imperiais que a prefeitura quer demolir.