Rio - 28 de outubro de 2015

PSOL aprova Marcelo Freixo como pré-candidato para prefeitura do Rio em 2016

O Congresso Municipal do PSOL aprovou neste domingo (25/10), por unanimidade, a pré-candidatura do nosso companheiro, deputado Marcelo Freixo, para disputar a prefeitura da cidade na eleição do ano que vem. 

Além de escolher Freixo, o congresso elegeu o nosso companheiro, o professor Tarcísio Motta, presidente do Diretório Municipal do PSOL.

A partir de agora é unir a sociedade em torno de um programa de lutas para mudar esse conceito de cidade perverso colocado em prática pelo PMDB.

Vamos juntos! 

 

Biometria pune usuários e aumenta lucro de empresários de ônibus 

O próprio governo do estado admitiu a falta de controle sobre o Bilhete Único. Então como é que o secretário de Transportes Osório vem agora e diz que as fraudes causadas pelas gratuidades e pelos usuários chegam a R$ 50 milhões? Como foi feito esse cálculo? É muita leviandade. E mais: Que sistema de biometria facial é esse que querem implantar a toque de caixa nos ônibus intermunicipais? Sistema que, diga-se de passagem, vai dificultar a vida dos usuários e encher ainda mais os bolsos dos empresários de transportes!

Nosso mandato vai continuar cobrando a melhoria nos transportes no Rio de Janeiro, que oferece o pior serviço do país! Não há pontualidade, muito menos conforto, segurança e acesso fácil para os usuários!

Exibindo

 

O escândalo da devolução das barcas!

É um absurdo! Depois de prestar um péssimo e caro serviço, constatado pela chuva de reclamações de usuários, a CCR Barcas anuncia o rompimento de uma concessão de 30 anos. Isso depois de cumprir apenas três anos de operação! E mais: pede uma indenização milionária ao estado! 

Para piorar, o secretário de Transportes Osório (PMDB) afirmou que iria avaliar o pagamento da indenização pelo governo. Pegou tão mal que ele voltou atrás. 

A CCR Barcas é um consórcio formado por duas empreiteiras velhas conhecidas: Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez, ambas com executivos presos na Operação Lava-Jato. 

Apenas a Andrade Gutierrez doou cerca de R$ 4 milhões para os candidatos do PMDB do Rio em 2014.

 

Barcas à deriva

Eliomar Coelho

Os aumentos na tarifa e as muitas facilidades e incentivos oferecidos pelo estado ao assinar o contrato de concessão das barcas, ao que parece, não foram suficientes. Tampouco tornaram as barcas um modal acessível a milhões de pessoas e impediram acidentes que colocaram em risco a vida de seus usuários. Leia o artigo na íntegra.

 

RIO ANTIGO

Elas eram jovens, sonhadoras e consideradas um bom partido. Alunas do disputado Instituto de Educação, tinham que estudar até anatomia. A famosa “Festa do Adeus” marcava a despedida das normalistas. De estilo colonial, a escola viveu seus “anos dourados” das décadas de 40 a 60. Viaje no tempo