Notícias

Qual o melhor destino para a Perimetral?

O custo é alto e a prefeitura sabe disso. Para demolir o viaduto da Perimetral, o prefeito já anunciou que usará parte dos 3,5 bilhões destinados à segunda fase do projeto Porto Maravilha.  A despeito do elevado ser considerado, por muitos, um monstrengo de concreto, e um dos culpados pelo atraso na revitalização da Zona Portuária,  sua construção é fato consumado.  Porque não transformar  o feio em algo belo e funcional ao invés de se investir, mais uma vez, na política do bota abaixo?

Existem propostas interessantes que viabilizam a reurbanização e a utilização da estrutura mas, até aqui, não vêm sendo consideradas pela administração municipal, que decidiu  derrubar a Perimetral e construir um mergulhão entre o Arsenal da Marinha e o Armazém 5 para escoar o tráfego.  É muito nefasto sair derrubando o que se construiu – mesmo que seja algo feio. Não é cabível realizar intervenções urbanas sem planejamento, racionalidade e ampla discussão.

Promenade em Paris

Exemplos bem sucedidos de obras viárias que foram totalmente transformadas em seu visual e status são a Coulée Verte, mais conhecida como Promenade, em Paris e, mais recentemente, o High Line Park, em Nova York.  O primeiro foi construído há 15 anos atrás sobre uma linha férrea suspensa e virou uma área de lazer de 4,5 km de extensão que valorizou bairros da Zona Leste da capital francesa.  Aberto no ano passado,  o High Line Park já ganha ares de atração turística em Manhattan. Foi instalado sobre estrutura criada na década  de 30 para armazenar vagões de carga.

High Line Park

Recentemente, participei de um debate no Clube de Engenharia onde tratamos das alternativas para a Perimetral.  Estavam lá representantes da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ, autores de um projeto  que sugere a instalação de um sistema de monotrilhos sob a Perimetral, assunto que já focalizei no post  “Reflexões urbanas”.  Nesta proposta, as abas seriam demolidas e o viaduto não obstruiria tanto a luz e a paisagem.

projeto de rua verde com VLT e estrutura coberta de hera

No projeto do arquiteto Jorge Jauregui (na imagem acima), a Perimetral ganha também VLT, que ligaria o aeroporto Santos Dumont à rodoviária, e arborização em toda a sua extensão. O que ele chama de “minhocão do Centro” se transformaria em rua verde com iluminação noturna e acessos ao longo do percurso, a exemplo do High Line Park e da Promenade.

projeto premiado pela prefeitura: iluminação, design moderno e área de convivência na Praça XV

Iluminação cênica e área de convivência sob o viaduto – que funcionaria como uma marquise à beira-mar – é a ótica da proposta que foi premiada pela própria prefeitura em concurso realizado em 2004 . A intenção, na época, era encontrar um projeto que embelezasse a Perimetral. Mas a ideia dos arquitetos Elaine Condor, Márcio Leite e Ricardo Kawamoto nunca foi adotada .

Como podemos ver, não faltam soluções que priorizem a mobilidade do cidadão e o transporte coletivo. São intervenções que criam espaços urbanos de lazer e de integração para pedestres, que dispensam a destruição de um mobiliário urbano que consumiu toneladas de ferro e concreto. Opções que permitem tirar proveito do viaduto, seguindo um modelo de sustentabilidade e de investimento racional.  Não é correto considerá-las?

Esta entrada foi publicada em Notícias, Urbanismo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas a Qual o melhor destino para a Perimetral?

  1. FERNANDO CAMACHO disse:

    Prezados Eliomar e assessores, seria possível iniciar já uma campanha para impedir que a Prefeitura leve adiante este projeto de demolição da perimetral?

  2. FERNANDO CAMACHO disse:

    Seria possível inicial já uma campanha para tentar barrar este projeto de demolição da perimetral?

  3. Pingback: Prefeitura não pode demoliar Perimetral sem estudo de Impacto Viário | Eliomar Coelho - PSOL - O vereador do Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>