Notícias

‘Quem sai à rua para trabalhar?’

Quem recebe até dois salários mínimos faz parte dos 52,4% dos trabalhadores que circulam pelos modais de transporte no Rio. Esse percentual pula para 80% no trem. Os dados são do Plano Diretor de Transportes Urbanos de 2015. Agora, imagine 2020 e 2021, em meio à pandemia, com muita gente em casa, em trabalho remoto. Quem sai à rua para trabalhar?

Em grande número, pessoas com relações de trabalho precárias, sem trabalho formal e, agora, sem uma renda básica de sobrevivência, extinta pelo governo federal.

Hoje (terça, dia 24/2), no jornal o Dia, falo sobre o reajuste da tarifa dos trens da Supervia. Desde ontem usuários estão pagando R$ 5,00 pela passagem, um aumento de 6,5%. Anteriormente a passagem passaria dos R$ 4,70 para R$ 5,90.

Teve mobilização popular, teve luta do nosso mandato, e o Governo do Estado e a Supervia assinaram um termo aditivo ao contrato de concessão para que o aumento fosse mais baixo do que o previsto.

Ainda assim, não houve explicação para esse reajuste no atual cenário econômico que o estado atravessa. Quem teve esse aumento nos seus salários para arcar com esse reajuste diário no uso do transporte?

Há tempos venho cobrando e volto a repetir: é preciso abrir a caixa-preta dos transportes.

Essa luta vai continuar!

Leia mais

Esta postagem está também no Facebook do Eliomar

Esta entrada foi publicada em cidadania, Cidade, Cultura, Direitos Humanos, Educação, Notícias, Politica, Saneamento, Saúde, Servidores, Transportes. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>