Rio - 4 de abril de 2012

Quinta-feira, dia 12/04, tem festa do Freixo!

Anote e não perca: na próxima quinta-feira (12/04), tem festança do Marcelo Freixo. O deputado estadual do PSOL/RJ comemora seu aniversário na sede do Cordão da Bola Preta, de 19h30 até 1h do dia seguinte. Roda de samba, MC, funk, DJ…A festa promete! A sede fica na Rua da Relação, n° 3, na Lapa. A entrada custa R$ 10,00. Estudantes pagam R$ 5,00.

Exceção da exceção
Em tramitação na Câmara Rio, o projeto de lei complementar 47/2011 prevê a quebra de gabarito de terreno específico na Zona Portuária a fim de garantir a construção de nova sede do Banco Central. É a exceção da exceção uma vez que o projeto Porto Maravilha impõe uma série de exceções sobre a boa prática do planejamento urbano e sobre as diretrizes do Estatuto da Cidade e do Plano Diretor da Cidade do Rio de Janeiro. Nem mesmo os funcionários do Banco Central aprovam a transferência para a Gamboa – que incorrerá em gastos adicionais de R$ 40 milhões para ampliar, de três para sete andares, um prédio localizado naquele bairro portuário. Em boas condições, a sede atual, que passa por reformas para ficar ainda mais aprimorada, fica na Avenida Presidente Vargas, em local central e de fácil acesso.

Sobre Calatrava e os arquitetos estrangeiros
Vale a pena ler o artigo do arquiteto e urbanista Roberto Bottura, “O Estado das Coisas – O Brasil na rota do star-system e Santiago Calatrava: ilusão e realidade se confundem nas próximas cenas da arquitetura contemporânea”. Bottura questiona a tendência de contratação de nomes internacionais para tocar obras no país. Calatrava é responsável pelo projeto do Museu do Amanhã que será construído na Zona Portuária.

O bonde que queremos
O referendo “O bonde que queremos para Santa Teresa” – movimento liderado por um grupo de moradores do bairro – já coletou 9.360 assinaturas. Somente no último fim de semana foram coletadas 824 novas assinaturas. Um dos pontos de coleta foi próximo ao Morro dos Prazeres onde 88,45% das adesões ao abaixo-assinado vieram de moradores da comunidade – onde há grande número de usuários dos bondinhos. Conheça a proposta do movimento. A petição pública com as assinaturas será enviada ao governador Sérgio Cabral. “Se queremos que o bonde volte a circular do nosso jeito, temos que dizer que jeito é esse”, prega o movimento em seu blog.

Qualquer semelhança…
Artigo escrito pela acadêmica Evelyn Mertin, da German Sport University, em Colônia, Alemanha, analisa o impacto que a cidade de Sochi, na Rússia, sofreu ao ser escolhida como sede dos Jogos Olímpicos de Inverno 2014. Os preços dos imóveis aumentaram vertiginosamente em questão de horas e o custo de vida encareceu em torno de 30%.

Laços afetivos e históricos
Nada contra o comediante Chico Anysio. Muito pelo contrário. Reconhecemos seu valor e contribuição na seara da comédia. Mas apoiamos o movimento legítimo dos moradores de Madureira que reivindicam que a Lona Cultural do bairro seja batizada com nome de uma referência para a comunidade. A prefeitura sugere Chico Anysio, que faleceu no dia 23 de março. Na lista dos moradores, as sugestões são Dona Ivone Lara, Monarco ou Silas de Oliveira. Outras lonas já ganharam nomes de artistas vivos como João Bosco e Gilberto Gil. Uma petição pública levanta assinaturas para fazer valer o desejo do povo de Madureira.

De volta ao futuro
Luiz Arnaldo Campos
“Neste primeiro semestre de 2012, os movimentos sociais da América Latina vão se confrontar com os governantes do planeta em três oportunidades: a Cúpula das Américas, em Cartagena (Colômbia); a reunião do G20, na cidade de Los Cabos (México); a Conferência da ONU, a Rio+20 (Rio de Janeiro). Em cada uma dessas ocasiões, os movimentos se verão diante de desafios que dizem respeito ao passado, presente e o futuro do continente e do planeta. Serão três momentos importantes para determinar o agora e o amanhã planetário.” Leia íntegra do artigo

Porto de Cidadania

Resultado de uma oficina que capacitou 18 jovens de comunidades do Centro do Rio, a exposição “Um Porto de Cidadania – A fotografia como testemuha da transformação” fica em cartaz no Centro Cultural da Ação da Cidadania, na Zona Portuária, até o dia 30 de abril. A mostra – que reúne 50 imagens em grandes dimensões – tem como finalidade fazer um registro da região que está sendo revitalizada. A foto acima, de Diego de Deus, foi incluída no livro My Photographic Rio de Janeiro e foi exposta em mostra em Nova York. “A experiência possibilitou que esses jovens se apropriassem da história do lugar onde vivem, criando uma memória interna importante e formadora de cidadania”, afirma o fotógrafo Maurício Hora, coordenador da oficina e curador da mostra. O Centro fica na Avenida Barão de Tefé, n° 75, Saúde.

Rio antigo
O Pavilhão do Mourisco que foi varrido da paisagem de Botafogo