Notícias

Rejeitada prioridade para pagamento de servidores públicos do estado do Rio de Janeiro

A bancada do PSOL apresentou uma emenda ao Orçamento de 2016 com o seguinte texto:

“A DESPESA COM PESSOAL ATIVO E INATIVO DOS TRÊS PODERES DO ESTADO, DAS ENTIDADES DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA OU INDIRETA, INCLUSIVE FUNDAÇÕES INSTITUÍDAS E MANTIDAS PELO PODER PÚBLICO, NÃO PODERÃO SER PARCELADAS NEM PRETERIDAS POR OUTRAS DESPESAS, EXCETUADAS AS APLICAÇÕES E REPASSES CONSTITUCIONAIS OBRIGATÓRIOS”.

Isto é, queríamos garantir que, em momentos de crise como este, o estado tem que escolher com ainda mais rigor suas prioridades. Os servidores do estado são os motores que movem toda a máquina pública, fazendo com que as políticas públicas se efetivem.

Não se pode imaginar uma escola funcionando sem os profissionais da educação ou um hospital que atenda aos pacientes sem os servidores da saúde.

Infelizmente, apenas 17 deputados votaram a favor da nossa emenda, enquanto outros 43 votaram contra (veja o quadro).

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>