Rio Antigo: Cadeia Velha

Interior da Cadeia Velha, que funcionava no piso inferior do edifício que, demolido, deu lugar ao Palácio Tiradentes. Mais de cem anos após sua desativação, a antiga prisão bombou no noticiário e redes sociais ao batizar a operação da Lava-Jato no Rio que prendeu a cúpula do PMDB na Alerj.

No prédio inaugurado em 1636 (período colonial), funcionavam no piso inferior o açougue da cidade e a cadeia pública , onde ficavam trancafiados criminosos, prostitutas, escravos rebeldes e quem mais se insurgisse contra as leis portuguesas. Foi o caso de inconfidentes mineiros. Entre eles, Tiradentes, que ficou preso três anos, só saindo para ser enforcado no dia 21 de abril de 1792.

Na parte de cima da edificação, funcionava o Tribunal da Relação e a vereança. O mandato dos três vereadores, eleitos por voto indireto, durava um ano. A função deles era cuidar da cidade e das finanças públicas.

Com a vinda da família imperial (1808), o lugar passou a servir de alojamento para os criados da corte. Após a Proclamação da República,  o prédio foi palco da primeira Assembleia Geral Constituinte Brasileira, em 1823. A Câmara dos Deputados funcionou no local até 1914, quando foi transferida para o Palácio Monroe, na Cinelândia. A velha cadeia, por sua vez, passou a ser utilizada como depósito até 1922/23, quando, em estado precário, começou a ser demolida.

Homenageando o mártir da Inconfidência Mineira, o Palácio Tiradentes foi inaugurado no dia 6 de maio de 1926 para abrigar a Câmara Federal. A partir daí e até a inauguração de Brasília, em 1960, todos os presidentes da república tomara posse no Palácio Tiradentes.

Desde 1960, o palácio passou a abrigar a Assembleia Legislativa do Estado da Guanabara (Aleg). Quinze anos depois, com a fusão entre os estados da Guanabara e do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, entra em cena a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Foto: Fachada dos fundos da Cadeia Velha – Augusto Malta/1919.

Fonte: http://www.alerj.rj.gov.br/Alerj/Historia

 

 

Esta entrada foi publicada em Rio Antigo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>