Blog

Rio antigo: o aeroporto que existiu antes do Complexo da Maré

A primeira pista de pouso e decolagem do Aeroclube do Brasil, fundado em 1911, funcionou nos Campos dos Afonsos. Foi transferido em 1936 para novas instalações construídas em Manguinhos ao lado do belo palácio em estilo neo-mourisco que abriga a Fiocruz, erguido depois de sete anos de obras em 1918. A inauguração da Avenida Brasil, em 1946, reduziu o terreno do aeroporto. Com a construção dos aeroportos Santos Dumont e Galeão, o movimento no Aeroclube do Brasil intensificava o tráfego aéreo na região. Mas foi um acidente provocado por uma manobra exibicionista de um cadete que selou o fim do terminal em Manguinhos. No dia 22 de dezembro de 1959, Um pequeno Fokker S-11 pilotado por um cadete da FAB que fazia voos rasantes e evoluções sobre a casa da namorada em Ramos chocou-se com uma aeronave da Vasp – um Vicker Viscount 827 – causando a morte dos 32 passageiros e dez pessoas no solo. O incauto sobreviveu porque teve tempo de pular de paraquedas. Na década de 80, o governo federal construiu um conjunto habitacional que foi batizado de Vila João em homenagem ao então presidente João Batista Figueiredo. Vale lembrar que projeto de lei do mandato manda sustar homenagens feitas a figuras ligadas à ditadura militar. A Vila João é uma das comunidades que formam o Complexo do Alemão, com mais de 130 mil habitantes, onde as Forças Armadas comandam uma operação de ocupação.

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Rio antigo: o aeroporto que existiu antes do Complexo da Maré

  1. Pingback: Voz fundamental | Eliomar Coelho - PSOL - O vereador do Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>