Blog

Rio antigo: a Zona Portuária antes da Rodoviária e da Perimetral


Causou polêmica a recente mudança na legislação urbanística da Zona Portuária que permitirá a construção da nova sede do Banco Central. A região verá subir também o maior prédio da cidade, com 40 andares, nos arredores da Rodoviária Novo Rio – maior que a torre do Rio Sul. Toda a área existe graças ao aterro de praias desde a Praça Mauá até o bairro do Caju. O resultado está na foto acima, de 1904, que mostra a confluência das Avenidas Rodrigues Alves e Francisco Bicalho. O arranha-céu é um dos sete prédios que abrigarão a vila de mídia e de árbitros das Olimpíadas de 2016, na Praia Formosa. A localidade é assim conhecida porque era ali que ficava praia com o mesmo nome.

O aterro que deu origem a Avenida Francisco Bicalho varreu do mapa, entre outros acidentes geográficos, a Praia Formosa, a Ilha dos Melões e o Saco dos Alferes. O desaparecimento da Praia da Gamboa, que foi aterrada, possibilitou a construção da área do Cais do Porto e da Avenida Rodrigues Alves, no começo do século XX. Abaixo, o mapa que mostra os aterros da Zona Norte e um registro antigo da região do Gasômetro, zona aterrada que deu lugar à construção da Avenida Francisco Bicalho.

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>