Blog

Rio antigo: Estádio das Laranjeiras, de pé desde 1919

Não falta muito para completar o centenário. E o Estádio das Laranjeiras está lá de pé. Bem diferente da realidade do Engenhão que foi fechado, pelo prefeito, em função de falhas estruturais que colocam em risco a cobertura do estádio caso ocorram ventos acima de 63km por hora. O estádio do Fluminense foi construído para abrigar grandes espetáculos e um público de 18 mil pessoas. A primeira partida realizada no local foi Brasil x Chile com placar de 6 x 0. Interessante observar na foto o entorno com muitos casarios, natureza exuberante e o espectadores assistindo ao jogo do alto do morro Mundo Novo.

Em 1927 era inaugurado o estádio do Vasco da Gama, um projeto do arquiteto Ricardo Severo em estilo neocolonial. A fachada, tombada pelo Iphan, é um exemplo de preservação. O terreno adquirido para a construção do estádio fazia parte de um sítio que pertenceu à Marquesa de Santos, localizado em São Cristóvão. Construído com técnicas inovadoras de arquitetura e engenharia, São Januário, como é conhecido, até hoje é o maior estádio particular da cidade.

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Rio antigo: Estádio das Laranjeiras, de pé desde 1919

  1. Marcel Cezar disse:

    Prezado Eliomar,

    Parabéns pelo blog e pela publicação.

    A fim de colaborar com o seu texto, acho necessário reforçar algumas questões relevantes sobre o estádio das Laranjeiras:

    O Estádio da foto, já é o estádio remodelado para os jogos latino americanos de 1922, quando e estádio passou a comportar 22 mil (para alguns historiadores, 25 mil) espectadores sentados, mas chegou a receber públicos superiores a 30 mil pessoas!

    Inaugurado em 11 de maio de 1919, o Estádio das Laranjeiras não tinha as linhas desta foto (que já estava remodelado com arquibancadas de 2 níveis). O estádio comportava inicialmente 18 mil espectadores, mas chegou a receber 30 mil pessoas na final do campeonato sulamericano de 1919 e no jogo decisivo do campeonato carioca de 1919 (Fluminense 4 x 0 Flamengo).

    Em 1922, a fim de receber os Jogos Latino Americanos, comemorativo do Centenário de Independência do Brasil, o Fluminense reformou o Estádio, que passou a contar com pista de Atletismo. Sua capacidade foi aumentada para 22 mil espectadores, sendo o maior estádio da América do Sul até então. Naquela época, 30 mil pessoas em um jogo de futebol era um público sensacional! O futebol crescia em popularidade.

    Em 1961, o Fluminense teve grande parte do seu Estádio desapropriado pela Prefeitura do Rio. A frente do lendário estádio foi desapropriada, tendo todo o lance de arquibancadas da Rua Pinheiro de Machado demolido. Hoje, o Estádio ainda comporta parte das linhas históricas de 1922. Nas arquibancadas sociais, havia cadeiras de madeira, que foram todas retiradas.

    Portanto, ao passarem pelas Laranjeiras e verem um muro vermelho de tijolos, lembrem que ali era a frente do Estádio (que tinha os dizeres “Estádio das Laranjeiras – Fluminense Football Club”) e que ali existia arquibancadas. Os torcedores mais antigos do Fluminense lembram do dia da demolição com muita tristeza.

    O Estádio das Laranjeiras, com suas lindas linhas históricas ficaram apenas na lembrança das pessoas mais antigas e das imagens fotográficas. Muito triste ver o histórico estádio sem utilidade, como um grande elefante branco. E pensar que na década de 80 chegaram a utilizá-lo como circo…

    Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>