Rio antigo: Fábrica Bangu

O pavilhão da Fábrica Bangú, para a exposição nacional de 1908, na Urca, foi construído pelos operários e mestres da fábrica de tecidos como uma pequena mesquita mourisca com quatro cúpulas com bandeirolas. Confeccionadas pelos artesãos da fábrica, os produtos foram expostos em vitrines. O salão (paredes e teto) foi todo revestido em tecido.

O projeto é assinado por José Villas Boas, diretor técnico da empresa, e a decoração do prédio foi feita pelo artista plástico Martinho Dumiense, formado pela Escola Nacional de Belas Artes (antiga Academia Imperial de Belas Artes do Rio de Janeiro). Dumiense participou de reunião para a fundação do Bangu Athletic Club, na Zona Oeste da cidade. O campo de futebol, na Rua Ferrer, era considerado o mais bonito do Brasil, tendo a fábrica ao fundo.

A exposição de 1908 exibia produtos industriais, agrícolas, pastoris e artísticos, em comemoração aos 100 anos da abertura dos portos. Foi realizada numa região entre a Praia da Saudade (atual Avenida Pasteur) e a Praia Vermelha, um grande terreno entre o morro da Urca e o morro da Babilônia.

Fundada em 1889 numa área rural, a Companhia Progresso Industrial do Brasil – também conhecida como Fábrica de Tecidos Bangu – fechou em 2004. No local, foi erguido o Bangu  Shopping, em 2007.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gravura de 1908.

http://bndigital.bn.gov.br/acervodigital/

Esta entrada foi publicada em Cultura, Rio Antigo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>