Rio antigo: Instituto Oswaldo Cruz

O Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) completou 115 anos este ano. Criado em 1900 como uma iniciativa pioneira no país, o instituto diversificou suas ações e atualmente se constitui em um complexo que produz conhecimento, produtos e serviços na área biomédica para atender às necessidades da saúde da população brasileira.

O instituto nasce com a designação de Oswaldo Cruz, recém-chegado depois de longo tempo em Paris, principalmente no Instituto Pasteur, para combater a peste bubônica em São Paulo. Com o diagnóstico, as autoridades decidiram criar dois laboratórios para produzir a vacina e o soro contra a peste: Insituto Butantan, em São Paulo, e o Instituto Soroterápico Municipal no Rio de Janeiro.

Para a instalação do instituto no Rio foi cedido, pelo então prefeito do Distrito Federal, Cesário Alvim, a Fazenda de Manguinhos, longe do centro urbano. Os trabalhos tiveram início em 25 de maio de 1900. Menos de dois meses depois, em 23 de julho, o instituto é transferido para a Diretoria de Saúde Pública do Ministério da Justiça e Negócios Interiores. É inaugurado oficialmente em 23 de julho com o nome de Instituto Soroterápico Federal.

A base do Instituto são seus 72 laboratórios de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação, dedicados ao estudo e à geração de produtos e insumos para diversas doenças. A interface mais direta do IOC junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) consiste na prestação de serviços de referência de âmbito regional, nacional e internacional. A interface com a população se dá através da assistência médica de referência em hanseníase e hepatites, da capacitação profissional oferecida nas diversas modalidades de cursos e da atualização constante de seu sítio na internet.

O IOC também mantém coleções biológicas importantes nacional e internacionalmente. O instituto forma cientistas e técnicos atuando na educação profissional e de pós-graduação.

Mais informações no sítio do instituto

http://www.fiocruz.br/ioc/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?tpl=home

Foto: Antônio Caetano da Costa Ribeiro, 1914.

http://brasilianafotografica.bn.br/brasiliana/handle/bras/4062

 

Esta entrada foi publicada em Rio Antigo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>