Rio antigo: Largo dos Leões

Pedestres atravessam a rua na frente de um bonde no Largo dos Leões, que faz a conexão entre a Rua São Clemente, em Botafogo, com a Rua Humaitá. Pequena área residencial, ali acabou se instalando a Cobal, que oferece um comércio variado.

Com a chegada em 1808 da Corte Portuguesa no Rio, parte da nobreza se fixa na Cidade Nova, à época, Zona Sul. Pouco mais de vinte anos depois, no ano da Independência do Brasil (1822), o português Joaquim Marques Batista de Leão (Marquês dos Leões) compra lotes na região de Botafogo.

Quatro anos depois (1826), o Marquês dos Leões abre as ruas Nova de São Joaquim (atual Rua Voluntários da Pátria), Marques e o Largo dos Leões.

Quatro décadas após, em 1871, é construída uma grande estação, garagem e estrebaria de burros da Companhia Ferro Carril do Jardim Botânico. Ficava no lado esquerdo do Largo dos Leões (atual Cobal do Humaitá). No local, era feita a troca dos burros que puxavam os bondes. A garagem ia até a Voluntários da Pátria. Com a eletrificação da linha de bondes em1893, aestrebaria foi fechada.

Curiosidade: Em 1904, é fundado o Botafogo Futebol Clube, no atual número 514 da São Clemente. Anos depois, o clube se uniria ao Botafogo de Regatas.

http://www.wikirio.com.br/Largo_dos_Leões

Foto: Uriel Malta/1942.

 

Esta entrada foi publicada em Rio Antigo. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>