Blog

Rio antigo: o Morro do Inhangá que virou avenida em Copacabana

Você já ouviu falar do Morro do Inhangá? Hoje o que restou pode ser visto próximo a Praça Cardeal Arcoverde. Ficava atrás do Hotel Copacabana Palace e foi parcialmente demolido na década de 20 para ligar duas partes de rua que se transformaram na longa Avenida Nossa Senhora de Copacabana. Na foto, um prédio de oito andares ao lado do hotel mostra qual o padrão de gabarito na orla nos anos 30. Palavra de origem tupi-guarani, Inhangá vem de Anhangá que significa espírito ruim ou alma errante. Reza a lenda que o costão rochoso do morro atraía os raios nas tempestades. A rocha foi parcialmente derrubada em 1934 para construção da piscina do Copacabana Palace. O acidente geográfico desapareceu completamente em 1951 para a construção dos edifícios Chopin, Balada e Prelúdio. Na foto abaixo, ainda se vê um pedaço do morro colado ao hotel, onde hoje existe a Rua Fernando Mendes, transversal a Avenida Atlântica.

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Rio antigo: o Morro do Inhangá que virou avenida em Copacabana

  1. Maria Esther Villela disse:

    Boa tarde! Sinceramente, eu e todos os cariocas já não aguentamos os desmandos do Governo Cabral e Paes! A podridão é tanta que me sinto humilhada! Quero crer em dias melhores, tanto que votei no Freixo e Eliomar. Vão demolir a Perimetral, e a obra do Profeta Gentileza? O que vai ser feito com isso tudo? Os prédios da Frei Caneca, lindos estão caindo os pedaços, já não sei mais o que dizer. Só posso aguardar e ter fé que vcs consigam parar estes “crápulas”! Um cheiro Eliomar, um abraço!
    Minha admiração sempre!

    • Eliomar Coelho disse:

      Caríssima Maria Esther,

      Não vamos esmorecer embora este jogo de cartas marcadas pareça um caso perdido. Lamentável que a prefeitura nem considerou projeto bem elaborado da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ que propõe a construção de umm monotrilho sobre a perimetral. Proposta de transporte de massa que atenderia a população ao contrário do mergulhão que não desafogará o trânsito e servirá aos interesses da especulação imobiliária.

      Abraços fraternos,
      Eliomar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>