Blog

Rio antigo: o último bondinho puxado por burros que circulou até 1928

A última linha de bondes puxados por burros, no Rio de Janeiro, ligava os bairros de Madureira e Irajá. Os bondinhos pertenciam a extinta Linha Circular Suburbana de Tramways. O negócio foi à falência quando a tração animal para puxar bondes foi substituída pela tração à vapor. O primeiro bonde puxado por burros começou a circular em 1859. Ligava o Largo do Rocio (atual Praça Tiradentes) a um logradouro próximo ao bairro da Usina, percorrendo um trajeto de 7km.

Este tipo de bonde descarrilhava com facilidade. Dependendo da distância percorrida pelos animais, era feito um rodízio com a troca dos burros. Quando entravam em ruas preferenciais, com mais movimento, os cocheiros emitiam um longo assobio. Se não recebessem um assobio de volta, sabiam que deveriam esperar porque outro bonde estava vindo na direção contrária.

O sitema de bondes ainda seria movido a bateria antes de tornar-se elétrico em 1892. A linha circular Flamengo foi a primeira da América Latina movida a eletricidade. Únicos remanescentes do pitoresco meio de transporte, os bondes começaram a circular em Santa Teresa em 1877 mas só tornaram-se elétricos em 1896. Os trilhos do bairro guardam muitas histórias e memórias que precisam ser preservadas. Não é por acaso que os bondinhos atraíam cada vez mais turistas até acontecer o acidente, no ano passado, que matou seis pessoas e feriu outras 40, e resultou na interrupção do sistema.

E não é por acaso que a AMAST (Associação de Moradores e Amigos de Santa Teresa) está engajada na luta pela manutenção do modelo original (amarelo e aberto nas laterais). O governo estadual prometeu que os bondes voltam à Santa Teresa em 2013 mas até agora não há vestígios de obras no sistema.

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>